Projeto desenvolvido pela Prefeitura com idosos é reconhecido pelo Ministério da Saúde

O ‘Cuidado à Pessoas Idosa em Uso Abusivo de Álcool’, desenvolvido pelo Centro de Atenção Psicossocial (CAPS AD III) Dr. Afrânio Soares, da Prefeitura de Manaus , coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), foi um dos 14 projetos vencedores na quinta edição nacional do ‘Mapeamento de Experiências Exitosas de Gestão Pública no campo do Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa’. O principal objetivo do projeto, que vem sendo realizado há dois anos, é promover ações de resgate da funcionalidade para idosos que fazem uso prejudicial de álcool.

A entrega do Certificado de Reconhecimento de Experiência Exitosa aconteceu na tarde desta quinta-feira, 30/11, no Hotel Mercure, em Brasília. A terapeuta ocupacional Débora Ramos e a Chefe do Núcleo de Saúde do Homem e da Pessoa Idosa, ambas da Semsa, receberam a certificação, entregue pela Coordenadora de Saúde do Idoso do Ministério da Saúde, Cristina Hoffmann.

O Mapeamento é uma iniciativa da Coordenação de Saúde da Pessoa Idosa, do Ministério da Saúde, com o Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict), da Fiocruz, e visa divulgar e compartilhar experiências com gestores, profissionais de saúde e interessados em geral, além de incentivar estratégias e ações que contribuam para qualificar o cuidado à pessoa idosa no Sistema Único de Saúde (SUS).

Foram inscritos mais de cem trabalhos, que passaram por uma avaliação criteriosa. Além da relevância dos resultados, caráter inovador e reprodutibilidade em outras realidades foram observados, nos 14 selecionados, o alinhamento com os princípios e diretrizes do SUS, com a Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa, com as diretrizes para organização das Redes de Atenção à Saúde e com as políticas públicas do Ministério da Saúde relacionadas com o tema da experiência inscrita.

“O reconhecimento nacional dos nossos resultados reafirma que temos trabalhos de excelência sendo realizados nas nossas unidades”, avalia o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi. Segundo ele, a Semsa tem feito um trabalho permanente de qualificação profissional e incentivo às boas práticas profissionais.

“Desse empenho resultam a qualidade da prevenção e da assistência, e os resultados positivos que esperamos como padrão na saúde pública”, observa.

A terapeuta ocupacional Débora Ramos, responsável pelo projeto ‘Cuidado às Pessoas Idosas em Uso Abusivo de Álcool’, conta que a estratégia começou a partir da demanda espontânea desse público pelos serviços do CAPS especializado em Álcool e Outras Drogas.

Entre as queixas principais dos idosos estavam aspectos físicos (biológicos) como perda de memória, questões gastrointestinais, aspectos hematológicos e processo demencial devido ao uso prejudicial de álcool por um longo período.

“O paciente idoso, alcoolista, chega muito desacreditado e aqui ele descobre que ainda tem muita coisa que ele pode fazer e viver ainda. O mais importante desse trabalho é a reinserção social, quando eles passam a desfrutar de tudo que eles têm atualmente voltado para o idoso”, afirma a terapeuta.

Ela explica que a partir de um mapa cartográfico, que aponta eixos de atenção que precisam ser trabalhados, é elaborado um Projeto Terapêutico Singular (PTS) para esses pacientes, com objetivos e metas a serem alcançadas. Além da terapeuta ocupacional, a assistência é feita por outros profissionais: psicóloga, médica clínica, médica psiquiatra, assistente social, nutricionista e educador físico.

Entre as atividades desenvolvidas por esta equipe multidisciplinar estão a estimulação cognitiva, à autonomia para realização das Atividades de Vida Diária (AVD) e Atividades Instrumentais de Vida Diária (AIVD) e ao protagonismo do idoso; orientações para o cuidado em saúde, para fortalecimento dos vínculos familiares e para favorecer a identificação social, autoestima e desempenho ocupacional.

Ainda segundo Débora, a partir da realização dessas atividades foi observada melhora na autoestima, maior elaboração de projetos de vida e melhora no autocuidado com a saúde. Houve um ganho na qualidade de vida a partir da incorporação do idoso no tratamento e melhora no acesso ao cuidado clinico e psiquiátrico.

Desde o início do projeto, em 2015, foram atendidos 20 idosos entre 65 e 80 anos, de ambos os sexos, com histórico de uso abusivo de álcool, sendo que dois já receberam alta. O primeiro, com quase 80 anos, após 11 meses voltou ao convívio social em atividades oferecidas para esse público no próprio bairro. O segundo, com mais de 60 anos, foi reinserido na escola, realizando o sonho de aprender a ler, e em outras atividades oferecidas no Parque do Idoso.

Outros objetivos do Projeto incluem criar instrumento avaliativo que facilite a elaboração compartilhada do PTS, com elaboração de atividades que proporcionem sentido à vida; desenvolver práticas de cuidados que valorize a autonomia, protagonismo e bem-estar; articular ações intra e intersetoriais, a partir de demandas individuais para integrar os cuidados relacionados ao uso prejudicial de álcool; diminuir nível de abandono do cuidado ao idoso em uso abusivo de álcool; elaborar práticas terapêuticas que contemplem a redução dos efeitos nocivos do álcool, para ganho de qualidade de vida; e realizar acompanhamento clínico para auxiliar a reabilitação e/ou estabilidade clínica das sequelas físicas ocasionadas pelo álcool.

O CAPS AD III Dr. Afrânio Soares é um dispositivo de atenção psicossocial estratégico para cuidados em saúde relacionado ao uso prejudicial de álcool e outras drogas. Está localizado na avenida Efigênio Sales, alameda Espanha, 5, Adrianópolis. De segunda a quinta-feira oferece grupos e oficinas como Cuidados com a Saúde e Alimentação Saudável, Ecologia & Pesca, Caminhada Ecológica, Oficina de Ideias, Circuito Funcional e Roda de Terapia Comunitária Integrativa.

Fonte: http://www.manaus.am.gov.br/noticia/projeto-desenvolvido-pela-prefeitura-com-idosos-e-reconhecido-pelo-ministerio-da-saude/

Jornalista

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

×
Jornalista Grupar EncontrAR

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!