Projeto da UPE Petrolina oferece tratamento gratuito para dor lombar

A dor na região lombar, que fica localizada nas costas, abaixo das costelas e acima da pelve, é uma das mais comuns no mundo, podendo afetar todas as pessoas, pelo menos, uma vez na vida. Um projeto da Universidade de Pernambuco (UPE) em Petrolina, no Sertão do estado, oferece tratamento gratuito para homens e mulheres com idade entre 18 e 59 anos e que estão com dores na região lombar há mais de três meses. Estão disponíveis 60 vagas.

Segundo a coordenadora do projeto, a professora Rita Angelo, a dor lombar (DL) ou lombalgia não é uma doença, é um sintoma. “A lombalgia é causada por diversos fatores, que vão desde a hernia de discos até problemas viscerais. O nosso projeto é voltado para um único problema, a dor inespecífica, que pode ocorrer por maus hábitos posturais, sedentarismo, dormir errado, sobrepeso, estresse, mobiliário inadequado no trabalho, por exemplo”, explica.

De acordo com a coordenadora, a DL é mais comum entre as mulheres e os idosos. A Organização Mundial da Saúde (OMS), estima que 9,4% da população mundial sofre de dores lombares. Alguns dos tratamentos usados para as dores crônicas são exercícios de fisioterapia, o pilates e a eletroanalgesia. O objetivo do projeto é avaliar a eficiência desses métodos.

Os inscritos no projeto participarão de triagens e avaliações nas primeiras semanas de março e até o final do mês devem iniciar os atendimentos. Os homens e mulheres participantes serão sorteados para dois grupos, um fará exercícios de pilates no solo e o outro eletronogesia, que é tratamento específico para dor. Depois acontece a seleção para o tratamento convencional.

As sessões serão às segundas, quartas e sextas-feiras, das 18h às 19h, para um grupo, e das 19h às 20h, para o outro. No total, serão 18 sessões, o equivalente a seis semanas. “É importante destacar que algumas pessoas não poderão se inscrever, por se tratar de casos específicos, como pessoas com hérnia de disco, escoliose, doenças reumáticas, osteoporose, que passaram por cirurgias ou que tiveram fraturas na coluna vertebral. Quem realiza atividades físicas, faz tratamento fisioterapêutico ou está grávida também não pode participar do projeto”, esclareceu Rita Angelo.

620x685-dor-costas-info_

As inscrições podem ser feitas no Laboratório de Pesquisas em Desempenho Humano da UPE Petrolina. Outras informações e o agendamento da inscrição, pelos telefones (87) 99629-9566 e (87) 98808-9433. O Campus Petrolina da instituição fica no Km2 da BR-203, s/n, bairro Vila Eduardo, Zona Leste da cidade.

Fonte: G1

Social Media

Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

×

Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!