Principais doenças Reumatológicas

Reumatismo
O reumatismo não é uma doença, mas um grupo de doenças que em algum momento provoca dor ou incapacidade funcional nas articulações, músculos, tendões ou ossos. Pode também causar inflamações nos tecidos conjuntivos de outras partes do corpo (rim, pulmão, pele, etc).

Artrite Reumatoide

É uma doença crônica, de causa desconhecida, que provoca inflamação nas articulações (dor, rigidez, inchaço e perda da função), com tendência a ser persistente, determinando deformidades e invalidez. Predomina em mulheres adultas, mas ambos os sexos são acometidos, mesmo as crianças. Às vezes atinge outros órgãos, por exemplo, olhos, coração, pulmão e sistema nervoso.

Febre Reumática

Reação inflamatória que pode comprometer as articulações, o coração, o cérebro e a pele de crianças de 5 a 15 anos. A Febre Reumática é uma reação a uma infecção de garganta por uma bactéria conhecida como estreptococo. Essa infecção de garganta é caracterizada clinicamente por febre, dor de garganta, caroços no pescoço (gânglios aumentados) e vermelhidão intensa, pontos vermelhos ou placas de pus na garganta.
A criança, geralmente maior de 3 anos de idade, poderá apresentar a infecção de garganta como qualquer outra criança e, geralmente, uma a duas semanas depois começa a apresentar as queixas da Febre Reumática.

Artrose

É o mesmo que osteoartrose, osteoartrite ou doença articular degenerativa. No conjunto das doenças agrupadas sob a designação de “reumatismos”, a artrose é a mais frequente, representando cerca de 30 a 40% das consultas em ambulatórios de Reumatologia. Além deste fato, sua importância pode ser demonstrada através dos dados da previdência social no Brasil, pois é responsável por 7,5% de todos os afastamentos do trabalho; é a segunda doença entre as que justificam o auxílio-inicial, com 7,5% do total; é a segunda também em relação ao auxílio-doença (em prorrogação) com 10,5%; é a quarta a determinar aposentadoria (6,2%).

A artrose, em conjunto, tem certa preferência pelas mulheres, mas há localizações que ocorrem mais no sexo feminino, por exemplo mãos e joelhos, outras no masculino, como a da articulação coxofemoral (do fêmur com a bacia). Ela aumenta com o passar dos anos, sendo pouco comum antes dos 40 e mais frequente após os 60. Pelos 75 anos, 85% das pessoas têm evidência radiológica ou clínica da doença, mas somente 30 a 50% dos indivíduos com alterações observadas nas radiografias queixam-se de dor crônica.

A artrose é uma doença que se caracteriza pelo desgaste da cartilagem articular e por alterações ósseas, entre elas os osteófitos, conhecidos, vulgarmente, como “bicos de papagaio”.

A artrose pode ser dividida em sem causa conhecida (dita primária) ou com causa conhecida (dita secundária). As causas desta última forma são inúmeras, desde defeitos das articulações, como os joelhos com desvios de direção (valgo ou varo), até alterações do metabolismo.

A participação da hereditariedade é importante, principalmente em certas apresentações clínicas, como os nódulos dos dedos das mãos, chamados de nódulos de Heberden (na junta da ponta dos dedos) ou Bouchard (na junta do meio dos dedos).
 

Artrite Reumatoide Juvenil – ARJ

Também denominada Artrite Reumatoide Juvenil, é uma doença inflamatória crônica que acomete as articulações e outros órgãos, como a pele, os olhos e o coração. A principal manifestação clínica é a artrite, caracterizada por dor, aumento de volume e de temperatura de uma ou mais articulações. Cabe ressaltar que em algumas crianças a dor é mínima ou até mesmo inexistente. Caracteristicamente ela inicia sempre antes dos 17 anos de idade.

Polimialgia Reumática

É uma doença que acomete pessoas acima de 50 anos, causando rigidez e dor no pescoço, ombros e quadris. Não se sabe se é realmente uma alteração nas articulações, músculos ou nas artérias, porém a sintomatologia nestes locais é uma característica desta patologia. A rigidez pode ser tão intensa que pode incapacitar o doente, Outros sintomas são: fadiga, perda de peso, febrícula, e depressão

Arterite de Células Gigantes – GCA

É processo inflamatório de algumas artérias do corpo humano, também conhecida como ARTERITE TEMPORAL, devido a alta frequência do acometimento das artérias nas regiões temporais (laterais) do crânio. Esta inflamação leva ao estreitamento, às vezes com um completo bloqueio do vaso sanguíneo, resultando em uma privação da circulação nas áreas circunvizinhas à lesão. Quando há um envolvimento das artérias oculares, cegueira em um ou ambos olhos podem acontecer de modo súbito. AVC’s (derrames cerebrais) não são incomuns. Dores mandibulares ao mastigar ou falar, assim como dores (enxaquecas) temporais são alguns dos sintomas que normalmente ocorrem. As duas doenças parecem estar relacionadas entre si, uma vez que cerca de 10 à 15% dos pacientes com Polimialgia Reumática tem também Arterite de Células Gigantes, assim como o inverso ocorre em quase 40% dos doentes.

Pseudo-gota

É processo inflamatório de algumas artérias do corpo humano, também conhecida como ARTERITE TEMPORAL, devido a alta frequência do acometimento das artérias nas regiões temporais (laterais) do crânio. Esta inflamação leva ao estreitamento, às vezes com um completo bloqueio do vaso sanguíneo, resultando em uma privação da circulação nas áreas circunvizinhas à lesão. Quando há um envolvimento das artérias oculares, cegueira em um ou ambos olhos podem acontecer de modo súbito. AVC’s (derrames cerebrais) não são incomuns. Dores mandibulares ao mastigar ou falar, assim como dores (enxaquecas) temporais são alguns dos sintomas que normalmente ocorrem. As duas doenças parecem estar relacionadas entre si, uma vez que cerca de 10 à 15% dos pacientes com Polimialgia Reumática tem também Arterite de Células Gigantes, assim como o inverso ocorre em quase 40% dos doentes.

Síndrome de Sjögren

A Síndrome de Sjögren é uma doença autoimune crônica, m que o sistema imunológico do próprio corpo do paciente corpo do paciente erroneamente ataca as glândulas produtoras de lágrimas e saliva. Os linfócitos infiltram-se por estas glândulas provocando diminuição da produção de saliva e lágrimas. Características principais: secura nos olhos e na boca.
Pode também causar secura de pele, nariz e vagina e pode afetar órgãos do corpo, inclusive os rins, vasos sanguíneos, pulmões, fígado, pâncreas e cérebro. Fadiga e dor nas articulações podem comprometer de forma significativa a qualidade de vida do paciente. Estima-se que quatro milhões de americanos tenham a Síndrome de Sjögren, muitos deles sem diagnóstico. Nove entre dez pessoas com Sjögren são mulheres. Embora a maioria das mulheres diagnosticadas costume estar na menopausa ou ainda com mais idade. Sjögren pode ocorrer também em crianças e adolescente. Mulheres jovens com Sjörgren podem apresentar complicações na gravidez. No Brasil, não se sabe o número exato de portadores da Síndrome de Sjögren. A causa ou causas específicas da (SS) não é conhecida, mas múltiplos fatores provavelmente estão envolvidos, dentre os quais os genéticos, viróticos, hormonais ou suas interações. Síndrome de sjögren primária ou secundária

Vasculite

Vasculite é o termo usado para designar a inflamação dos vasos sanguíneos e ocorre em uma grande variedade de doenças 1 representando sempre, uma complicação grave. Esta inflamação dos vasos pode provocar prejuízo da passagem de sangue pelos tecidos com consequente sofrimento do território por eles irrigado.
Doenças infecciosas como a endocardite bacteriana, onde uma bactéria se reproduz na parte interna do coração e dali é espalhada através do fluxo contínuo de sangue pela circulação de todo o corpo, com frequência causa vasculite. Da mesma forma, vasculite pode ocorrer em outras infecções graves em que os germes estão circulando no sangue (septicemia), como em casos de meningite ou gonococcemia. Infecções por outros germes como vírus, riquétsias, e fungos também podem provocar vasculite. Doenças tumorais, principalmente de linhagem hematológica como leucemias e linfomas podem se manifestar como vasculites, às vezes sendo esta a primeira manifestação da doença 2.

Espondilite Anquilosante (EA)

A Espondilite Anquilosante (EA) é uma doença reumática que causa inflamação na coluna vertebral e nas articulações sacroilíacas (no final da coluna com os ossos da bacia), podendo, às vezes, também atacar os olhos e válvulas do coração. Os sintomas podem variar de simples dores nas costas, na grande maioria das vezes nas nádegas, até uma doença grave, que ataca a coluna, juntas e outros locais do corpo, resultando em grande incapacidade devido à um “congelamento” das vértebras da coluna que com o decorrer do tempo, vão dificultar inclusive um simples passo para caminhar.
A EA faz parte de um grupo de doenças conhecidas como espondiloartropatias, onde estão incluídas a Síndrome de Reiter, alguns casos de Artrite Psoriásica, e a Doença Inflamatória Intestinal (Chron, Retocolite Ulcerativa, etc.).

Tendinite

Tendinite é a inflamação ou irritação de um tendão. Tendões são espessas cordas fibrosas que prendem os músculos aos ossos. Eles servem para transmitir a força de contração muscular necessária para mover um osso.

Bursite

Bursite é a inflamação ou irritação de uma “bursa”. Esta é de um pequeno saco localizado entre o osso e outras estruturas móveis, como músculos, pele, ou tendões. Ela permite e facilita um melhor deslizamento entre as estruturas. Desde que os tendões e as bursas estão localizados próximas articulações, qualquer processo inflamatório nestes tecidos moles será percebido frequentemente por pacientes como dor na articulação e, equivocadamente como artrite. Os sintomas são semelhantes:
  • Dor e rigidez, agravadas por movimento.
  • Dor principalmente noturna.
  • Inchação local pode acontecer.

Qualquer tendão ou bursa no corpo humano pode ser afetado, mas aqueles localizados nos ombros, cotovelos, punhos, dedos, quadris, joelhos, tornozelos e pés, são os mais frequentes. Tendinites e bursites são condições normalmente temporárias, mas podem se tornar crônicas e, ao contrário da artrite, eles não causam deformidade.

Lúpus Eritematoso Sistêmico – LES

É uma doença inflamatória crônica pouco frequente que acomete principalmente mulheres jovens e que se caracteriza por acometer múltiplos órgãos e apresentar alterações da resposta imunológica, com presença de anticorpos dirigidos contra proteínas do próprio organismo. Classificada como o protótipo da doença autoimune sistêmica, suas manifestações polimórficas e a inexistência de exame laboratorial sensível e específico dificulta seu diagnóstico.
Tem evolução crônica, caracterizada por períodos de atividade e remissões (sem manifestações) e sua evolução tem melhorado muito nas últimas décadas. Embora a causa do LES não seja conhecida, admite-se que a interação de fatores genéticos, hormonais e ambientais participem do desencadeamento desta doença. Estudos epidemiológicos realizados nos Estados Unidos mostram uma prevalência de LES variando de um caso para 2.000 a um para 10.000 habitantes. Não há estudos epidemiológicos realizados no Brasil, mas, se imaginarmos as mesmas frequências dos Estados Unidos, deveremos ter entre 16.000 a 80.000 casos de LES no Brasil. Afeta 10 a 12 vezes a mulher em relação ao homem e embora possa ocorrer em qualquer idade, é mais frequente entre os 20 e 45 anos, com maior incidência próximo aos 30 anos.

Jornalista
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Jornalista Grupar EncontrAR
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

12 Comentários

  1. Olá Thais ..

    1..2.. 3… calma.. existe vida após tudo isso!!!

    Falta apenas 14 dias para sua consulta, enquanto isso, faça repouso, se preserve .. sei que é difícil + procure buscar o controle dentro de você e não ouça o que as pessoas dizem de forma negativa, acho que você esta no caminho certo, a reumatologista retirou seus remédios certamente por acreditar que seria melhor para você esperar um diagnóstico certo a ficar tomando remédio sem saber para o que, tipo, sem saber o diagnóstico certo. Falta pouco para sua consulta e você verá que a reumato chegará ao seu diagnóstico e você vai ficar bem.
    SAF – Síndrome do Anticorpo Antifosfolípide é um doença reumática auto-imune que tem como características trombose venosa ou arterial, a mulher que tem SAF pode sofrer abortos repetidos. O tratamento para SAF é composto pelo uso de terapia anticoagulantes e/ou antiplaquetárias. SAF pode explicar o seu IAM e sua TVP.
    Falta pouco para sua consulta em breve você estará medicada e a doença controlada. Sei que é difícil esperar quando a dor bate a porta, + infelizmente tem hora que não existe nada a fazer a não ser esperar a chegada de um diagnóstico definitivo e da medicação correta.
    Existe um dizer “o diagnóstico correto traz tranqüilidade a conduta” .. isso é muito real, as vezes a gente fica correndo de um lado a outro e não tendo o diagnóstico fechado tudo que indicam pode não funcionar e nos sentimos mal com isso, pois além da dor, sofremos a ansiedade de não saber o que temos e a incerteza de como será o amanhã.
    Você vai ficar bem, procure viver o dia de hoje sem se preocupar com o amanhã (sei que é quase impossível) + temos que tentar superar, pois se ficarmos sofrendo com o que “pode vir acontecer” podemos deixar passar oportunidades de ser feliz hoje pela incerteza do amanhã. Vc, como eu, verá seu filho crescer, se formar, se casar, ter filhos (meu filho tem 9 anos) e como vc tenho essa preocupação + procuro não pensar muito no amanhã, porque isso aumenta a nossa ansiedade e com isso a nossa dor.

    Fique em paz !!! tudo ficará bem!! Depois da consulta nos conte o que foi decidido.

    Bjos no coração!!

  2. oiii,Pri se é que posso te chamar assim…dia 27 agora tenho consulta com minha reumato que pediu 18 exames de sangue incluindo anti hiv e hepatite ela disse ser necessario,pra mim sem problemas ja fiz so falta pegar os resultados.Mais a minha duvida é a seguinte:diagnostico inicial ar + saaf tava nas guias dos exames queria saber o que é isso?to assustada,a base de calmantes achando que vou morrer (ou melhor parece que fico esperando a morte chegar)sem animo pra nada,fico dias sem limpar a minha casa,fora que minha libido ta zero,estou so criando gordura e o duro que nao posso pq ja tive um IAM e uma TVP recentemente,ate em fev passado coloquei um stent no coraçao mais ja engordei demais,meu humor não é o dos melhores meu filhinho de 8 anos que o diga tudo é motivo de irritação,e tadinho tem dia dele ate me ajudar tomar banho e me vestir…to desesperada sem saber o que fazer e como fazer…vivo a base de analgesicos comecei com dipirona que cortava bem as dores agora to com sedilax que é um pouco mais forte e tomo por conta pq se nao eu nao aguento levantar da cama,sei que é errado mais a reumato não quis me passar nada pra tomar e conviver com dores 3 meses ate a consulta e dose..De inicio ela pensou ser Lupus ate tomei outras medicaçoes mais pelo meu historico medico ela suspendeu as medicaçoes e pediu novos e diferentes exames,vou direto quando aperta as dores no hospital tomar injeçoes e falei pro medico brava pq ela nao inha me passado nada e ele me respondeu que ela suspendeu pra nao alterar os resultados dos exames,to mal,to confusa e me perguntando como vai ser daqui pra frente quero tanto ver meu filho,crescer,se formar,ter filhos mais ouço tantas coisas ruins a respeito,tenho em mente ate largar do meu marido pq nao tenho nem vontade de ter intimidades com ele mais…me ajuda me explica como é que vai ser meu futuro,se tenho alguma chance de levar uma vida quase normal..desculpa o desabafo em plena madrugada sem sono e pra variar com muita dor…bjusss e obrigada!!

  3. Olá Priscila sou portadora da SS descobri recentemente e estou ainda em confirmação atraves de biopsia da glandula salivares para o diagnostico do grau da sindrome, gostaria de saber oque fazer quando as pessoas que vc ama não aguenta mais ouvir vc reclamar de dor e não entende oque vc sente, pois eu acho que só quem tem sabe a fraqueza e indisposição que temos.
    Você acha necessario procurar um pisiquiatra?
    Será que irá me auxiliar no tratamento, pois já faço uso de prednisona de 20mg e citalopran.
    Deste já agradeço
    Ps: moro no estado de São Paulo interior, tenho 44 anos e tres filhos
    Cristina

  4. Olá… pois é, eu digo e repito .. só sabe a dor quem a sente…só quem pode nos compreender é quem nos ama…seja bem vinda a nosso cantinho.

  5. olá PRISCILA, também tenho artrite reumatoide e ainda estou no inicio do tratamento, mais vivo com dores e com ferquencia meus pulsos estão abertos. as vezes também sinto palpitações no coração não sei se é relativo a doença mais noto que sempre acontece quando as dores pioram.
    que bom poder compartilhar com alguém as dificuldades e principalmente com alguém que saiba do que estou falando, pois, na maioria das vezes as pessoas te olham como se vc fosse um fresca que exagera e não sente nada.
    beijos e espero que Deus coninue a te iluminar e a mim também!

  6. Olá, Lysiane.
    A cura… seria nossa maior conquista, todos nós buscamos a cura. Mas enquanto a cura não vem, temos que nos adaptar aos tratamentos que temos disponiveis, eu também tenho algum tipo de vasculite, tenho uma artrite reumatóide grave, complicada por uma vasculite que ainda não descobriram qual, enfim… temos que pensar que apesar de sermos jovens, hoje temos tudo que existe de mais moderno para nos tratar, não se sinta desesperada por não encontrar a cura, isso é algo dificil, somente Deus pode nos curar, mas a ciência pode nos ajudar a controlarmos a doença e viver uma vida com a melhor qualidade possivel.. Estou te escrevendo no e-mail para que não me perca ..Dias desses estive em Brasilia.. em Brasilia temos a ABRAPAR e A ANAPAR< grupos de apoio a doentes reumáticos> te enviarei os endereços por e-mail.

    Super Beijo..

  7. Oi Priscila, meu nome é Lysiane,sou mãe de rapaz lindo que apresentou ter AR em 2006, quando só tinha 12 anos, hoje o quadro dele fechou em Vasculite, ele vive como se nada tivesse, não pensa na doença nem acredita ter, nem mesmo nas piores crises, mais eu que sou mãe, e mãe sempre absorve e sofre muito quando um filho adoece, resolvi pesquisar na internet a cura e nada achei, e foi assim, tentando buscar algo em qualquer lugar desse mundo que cheguei em você, quero melhorar a vida dele, quero achar uma solução, não creio que no mundo inteiro não aja a cura, se você souber e puder me ajudar para que eu tenha um norte para a minha pesquisa eu agradeço e muito a você. A dermatologista dele é muito boa, mais eu quero sair de brasília atrás de algo que resolva ou melhore mais a vida do meu filho.Meu e-mail é lysianenogueira@yahoo.com.br, estou passando pq talvez eu não saiba voltar nesse site de novo, e na dúvida não quero perder contato.
    Obrigada e tudo bom!

  8. Olá, Vinicius.
    Obrigada pelas dicas.
    Eu estou aposentada e o blog é minha auto-terapia, minha meta é alcançar muitas vidas que sofrem a mesma dor, pois, sou testemunha de que Dor Compartilhada é Dor Diminuída, este blog tem sido uma das minhas principais atividades. Seria muito bom que os laboratórios tivessem essa iniciativa, porém, quando o assunto é patrocinio, esbarramos em uma burocracia gigante e por muitas vezes injustas, agora mesmo, estou tentando patrocinio para comparecer a um fórum deliberativo de politíca de atenção aos reumáticos e até o momento nos falta verba e patrocinadores. Mas nem por isso, nosso trabalho se finda aqui… continuarei sempre..
    Siga meu blog e receba as novidades aqui postadas.

    Bjão

  9. Boa tarde Priscila Torres!! Achei muito interessante o seu blogger, sou Professor de Educação física e aluno de fisioterapia em Niterói, RJ, em fim, você esta prestando um serviço a sociedade, não somente quando esclarece a doença para leigos e profissionais, mas no momento que são compartilhados alguns depoimentos de portadores da doença, pois outras pessoas podem ter as mesmas duvidas e apresentarem os mesmo sintomas facilitando os seus respectivos diagnostica.
    Por tanto, parabéns pelo belíssimo trabalho e acho que você deveria tornar esse blogger, não só em uma ocupação, mas em um trabalho, patrocínio, laboratórios que queiram apresentar seus medicamentos que você tenha pesquisado e que realmente tenha tido sucesso com determinados pacientes,desta maneira você se tornará uma empreendedora.desta forma você irá valorizar seu trabalho. Sem mais Vinicius Quintão boa sorte.

    contato;email vquintao2005@hotmail.com

  10. CCP, abreviatura de "cyclic citrulinated peptyde", ou peptídeo citrulinado cíclico, é uma substância química sintética usada para detectar laboratorialmente os autoanticorpos produzidos contra proteínas citrulinadas (que contêm citrulina).
    As proteínas citrulinadas foram encontradas na membrana sinovial de articulações afetadas por artrite reumatóide, mas ainda não se sabe porque induzem a formação de autoanticorpos.
    Anti-CCP é o autoanticorpo contra as proteínas citrulinadas e, laboratorialmente, reage contra o peptídeo citrulinado cíclico.
    A pesquisa do anticorpo anti-CCP, que vem sendo usado há cerca de 10 anos, é o exame mais moderno e exato disponível para o diagnóstico de artrite reumatóide.
    Quando se solicita a pesquisa de anti-CCP, o único objetivo é diagnosticar artrite reumatóide.

  11. Olá usei seu texto para um trabalho de reumatologia e li sua abertura… vc é muito bonita e tem muita força para viver.

    Quero te dar uma boa notícia existe cura para sua doença! Pois é, verdade.

    Minha colega curou de LUPUS… CURA, NAO ESTOU FALANDO DE AMENIZAR OS SITOMAS, ESTOU FALANDO DE UMA COISA QUE MUITOS MÉDICOS NÃO SABEM…

    O NOME DA CURA É JESUS

    GOSTARIA DE TE MANDAR UM TEXTO NO MAIL DO TESTEMUNHO DESTA MENINA QUE TINHA LUPUS…

    DEUS A ABENÇOE.

    SE ALGUEM TE CONVIDAR PARA UMA CÉLULA, NÃO EXITE! VÁ!

Se você gostou dessa publicação, nos incentive a continuar, deixe seu comentário!