Portugal: Projeto de Leiria para tratar lesões da cartilagem garante financiamento

Um projeto para a prevenção e tratamento de lesões da cartilagem e degeneração articular, liderado pelo Instituto Politécnico de Leiria, obteve um financiamento comunitário de 150 mil euros, foi hoje anunciado.

O projeto envolve também investigadores do Centro Hospitalar de Leiria e dos institutos politécnicos de Coimbra e de Santarém.

Com “forte componente tecnológica”, com engenharia aplicada à saúde, o projeto 2Bio4Cartilage envolve o Centro para o Desenvolvimento Rápido e Sustentado do Produto (CDRSP) do Instituto Politécnico de Leiria, os serviços de Ortopedia 1 e 2 e o Centro de Investigação do Centro Hospitalar de Leiria (CHL) e os politécnicos de Coimbra e de Santarém, num total de 17 investigadores, que vão trabalhar para tratar e prevenir a osteoartrite, segundo uma nota de imprensa do CHL.

Com uma duração de um ano e meio e financiamento do programa comunitário Portugal 2020 na ordem dos 150 mil euros, o projeto arranca em setembro e inclui um programa de intervenção integrado “para prevenção e tratamento de lesões da cartilagem e uma abordagem multidisciplinar ao problema da degeneração articular”.

De acordo com o comunicado, o projeto “é composto por um programa de exercício físico para redução da dor e aumento da independência funcional dos doentes e a otimização da engenharia de biomateriais e bioprocessos para próteses articulares mais adequadas”.

Investigador do CDRSP, que lidera o projeto na área da engenharia, Pedro Morouço, citado na nota de imprensa, explicou que “as doenças relacionadas com a cartilagem estão na lista de principais preocupações da Organização Mundial de Saúde, assumindo-se a prevenção da degeneração da cartilagem articular como uma importante questão de saúde para a qual existem poucas soluções eficazes”.

Para a degeneração articular contribuem fatores como o “envelhecimento, a obesidade, deficiências nutricionais e a inatividade física, problemas primários para a sociedade portuguesa e que estão diretamente associados a grande número de doenças reumáticas”, acrescentou o investigador.

“É obrigatório ter perspetivas e abordagens de intervenção integrada multidisciplinares e é, por isso, que o 2Bio4cartilage envolve as dimensões de prevenção e tratamento. O facto de incidir não só no desenvolvimento de uma solução de tratamento, mas também na prevenção da doença, além da experiência e âmbito das entidades envolvidas, conferiu ao projeto um elevado nível de excelência, que lhe valeu uma classificação de 4.79, em 5”, revelou Pedro Morouço.

O coordenador do Centro de Investigação do CHL, João Morais, adiantou que “são cinco os projetos em consórcio com o Politécnico de Leiria aprovados, estando ainda em apreciação projetos conjuntos com outras entidades, um passo importante para a afirmação do CHL como entidade não empresarial do sistema de I&D”.

O 2Bio4Cartilage tem ainda como objetivo a sensibilização do público para o problema da degeneração articular.

A osteoartrite é uma condição crónica que afeta mais de 250 milhões de pessoas em todo o mundo e tem um impacto significativo nos cuidados de saúde e na sociedade.

Segundo o estudo Global Burden of Disease, da Organização Mundial da Saúde, a osteoartrite do joelho é a 11.ª principal causa de deficiência e mostra uma tendência crescente. Esta doença pode danificar qualquer articulação no corpo humano e é mais comum nas articulações da anca, joelhos, mãos e coluna vertebral, refere ainda a nota.

Todos os anos, mais de 50 milhões de pessoas recorrem ao médico por causa de dor nas articulações, metade delas com problemas ao nível da cartilagem articular.

Fonte: http://www.dn.pt/lusa/interior/correcao-projeto-de-leiria-para-tratar-lesoes-da-cartilagem-garante-financiamento-8689894.html

Jornalista

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

×
Jornalista Grupar EncontrAR

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!