A pior noticia da minha vida foi o diagnóstico

Comecei a ter sintomas com 17 anos. Estava de Férias em São Tomé das Letras, como lá é um dos locais que se faz muitas trilhas e tal, pensei que minhas dores eram por conta do sedentarismo. Lembro-me que até levar o cigarro a boca era doloroso. De volta para casa, uma senti dor no pé, nada muito forte mas que incomodava. Após um ano, fui para um congresso em São Paulo, na época cursava Publicidade e Propaganda, senti muitas dores nos Pés e nos rins. Cheguei em São José do Rio Preto, Cidade que morava e estudava na época, e fui direto para o médico. Estava toda inchada e com muitas dores. O médico urologista disse que eu estava com uma Infecção de bexiga muito forte e que meu inchaço e dores nas juntas poderia ser por conta da Infecção. Ele deixou claro que se a infecção curasse e eu continuasse inchada e com dores de nas juntas,  deveria procurar um reumato.

Dito e Feito. Lembro-me de Acordar com dores insuportáveis, eu penssava que iria morrer. Dos Primeiros Sintomas até um primeira consulta na reumato foi um mês. Ouvi a pior noticia da minha vida: eu estava com artrite reumatoide. Meu Mundo Caiu! Não tinha Muita noção da gravidade da doença. Entre idas e vindas tomando diferentes medicamentos, hoje tenho 32 anos e sou infeliz com a minha condição. A Doença me deixou toda torta. Faz 7 meses que fiz Cirurgia de prótese de quadril bilateral, melhorou muito minha vida, mas não resolveu meus Problemas. Todos os biológicos que eu tomei fizeram efeito por um tempo, depois paravam. Eu ainda trabalho apesar das dificuldades, Tenho mãos tortas, joelhos tortos e comprometidos e os Pés, ah! Meus Pés Como “me fazem falta”. A artrite Acabou com minha autoestima. Não tenho vontade de viver. Uma das coisas que eu mais gostava era usar sandálias com saltos bem altos. Não é Fácil, sinto dores diariamente, me sinto feia.  A sensação que eu tenho é que as pessoas me olham com dó, choro todos os dias, não aceito minha condição. Não queria esta vida e o mais engraçado é que eu não me lembro da minha vida sem artrite. Queria tanto Ser normal, as pessoas não entendem o que eu Passo, nem os parentes próximos. Não tenho mais ambições, a artrite levou tudo embora. Pareço feliz, mas Não Sou! Sinto inveja das Mulheres “Normais”.

Me chamo Carina Jacob, tenho 31 anos, tenho artrite reumatoide há 14 anos, sou analista de RH, moro em Iturama – MG.

Dor Compartilhada é Dor Diminuída“, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

“Conte a sua História”

www.artritereumatoide.blog.br/conte-a-sua-historia/
Doe a sua história!

Social Media

Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

×

Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!