Pesquisa inédita sobre medicamentos de baixo custo que podem aliviar a dor em casos de artrite reumatoide

A farmacêutica e professora mestre e doutora dos cursos de Farmácia, Odontologia, Medicina Veterinária e Psicologia da Newton Paiva, Marcela Bini, está de malas prontas para o Japão, onde irá participar do World Congress of Pain, maior evento relacionado ao estudo da dor no mundo que acontece em Yokohama, entre os dias 26 e 30 de setembro. Uma das poucas representantes brasileiras no Congresso, Marcela apresentará a pesquisa vinculada ao seu projeto de doutorado em Ciências Farmacêuticas, iniciado em 2012, onde ela avaliou, de forma inédita, os efeitos de compostos do grupo das vitaminas B em casos de artrite reumatoide. Entre eles, fármacos seguros e de baixo custo, como a nicotinamida, utilizada em casos de deficiências vitamínicas.

“Encerrei a parte experimental há dois meses e os resultados foram promissores. A dor é o sintoma que mais gera desconforto nos pacientes com artrite e a pesquisa apontou dados positivos em relação ao alivio dessa dor”, explica a professora. Segundo ela, esse campo de pesquisa na área da Farmácia busca novos fármacos, com otimização de custos. “O reposicionamento de fármacos é bastante estratégico, principalmente em países em desenvolvimento ou com baixos investimentos em pesquisa”, diz Marcela animada com a possibilidade de apresentar sua pesquisa no evento que é referência mundial e, principalmente, com o que pode significar para os pacientes que sofrem com as dores causadas pela artrite reumatoide.

 “Ter oportunidades desse nível é realmente gratificante e recompensador, e um grande incentivo para muitos alunos e futuros profissionais”, relata a professora, que iniciará uma nova etapa da pesquisa a partir da publicação dos resultados no World Congress of Pain e em artigos científicos. “A pesquisa não pode parar! Vamos levar os resultados obtidos e apresentá-los a outros pesquisadores da área que possam ampliar a investigação em ensaios clínicos e de melhor compreensão dos mecanismos envolvidos”, diz.

A participação no congresso também incentiva os alunos a enxergarem a área da pesquisa científica como um campo real de trabalho e mostra que o farmacêutico já possui um grande leque de opções de atuação no mercado, seja em redes de drogarias, hospitais, indústrias e laboratórios ou em outros setores que fazem parte das competências do farmacêutico e oferecem cargos de gestão em saúde e farmácia clínica.

Graduada em Farmácia, com habilitação em Análises Clínicas e Toxicológicas (2009), mestre (2012) e doutora em Ciências Farmacêuticas (2016), Marcela viaja com o apoio do IASP- International Association for the Study of Pain, que promove o Congresso. Membro do IASP desde 2012, ela ganhou o prêmio oferecido para trainees e jovens pesquisadores e que compreende a isenção da taxa de inscrição no evento e auxílio financeiro para o deslocamento para o Japão.

Fonte: Gazeta do Oeste

Social Media

Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

×

Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!