Periciando

Instituto Nacional de Seguridade Social …
”Nossos causos com o INSS”
A cada perícia um gigante derrubado.
      Fiquei de 2007 à 2013 em auxílio doença, já perdi a conta de quantas perícias, de quantas situações inusitadas e de quantos constrangimentos.
   Eu me lembro da primeira perícia que tive indeferido o pedido de afastamento, o médico perito disse que “acreditava que eu estava doente, porém, eu estava sendo tratada de forma errada, pois ninguém pode ter tantas dores, sem ter uma doença que cause tudo isso” a partir disso resolvi sair do consultório da ortopedia e procurei outras opiniões médicas, os sintomas foram aumentando e eu fui conduzida pela primeira vez a reumatologia, essa foi à única vez que um não do INSS me fez pensar que algo em meu tratamento poderia estar errado. Após passar no reumatologista voltei à perícia do INSS e tive o beneficio concedido.
        São anos de perícias, tive o beneficio indeferido por três vezes, conseguindo reverter a situação com recursos e reconsiderações, porém o beneficio mudou de número por três vezes, já perdi ao total oito meses de salário que até hoje aguardo parecer de “ 02 Processos de Recurso Administrativo” … recursos esses, que demoram anos e anos e nossa saúde e despesas médicas crescem a cada dia..
” A minha dúvida é, a cada vez que muda o beneficio o tempo de afastamento zera e começa a contar tudo de novo? “

     Em meu cargo público federal a lei diz que “após 24 meses de licença saúde, o servidor deveria ser aposentado por invalidez, readaptado ou retornar as atividades profissionais” (Lei 8.112/90), e foi desta forma que fui aposentada por invalidez (apenas no vínculo federal), como o INSS é outro Sistema de Seguridade Social e tem suas próprias leis, mesma aposentada no serviço público federal, estive durante 7 anos em auxílio-doença, em 2013, após um processo ridículo de reabilitação profissional eu abandonei a reabilitação e fui seguir a minha própria reabilitação profissional através do curso universitário que já estava cursando.
      As pessoas comentam que no INSS após 2 anos o auxílio doença deve ser convertido em aposentadoria por invalidez, eu já li muita coisa e não localizei nenhuma lei que falasse isso claramente.
Auxílio Doença
     O auxílio doença é pago a partir do 31º dia de afastamento, até o 30º quem paga é a empresa e após o INSS, que após perícia médica aceita ou não o pedido de afastamento, o encaminhamento da empresa, o atestado do médico que cuida da gente não determina o afastamento do trabalho, quem decide se estamos aptos ou inaptos ao trabalho é a perícia médica do INSS.
     Tem direito ao Auxilio Doença quem esta inscrito no INSS há pelo menos 12 meses, porém nos casos de doenças graves não existe carência.
O auxílio doença funciona da seguinte maneira:
Após preencher o requerimento de Aux. Doença é agendado uma perícia médica, nesta perícia devemos levar:
  • Relatório da empresa, carimbado e assinado declarando o última dia de trabalho;
  • Carteira Profissional de Trabalho + RG;
  • Aslo da Medicina do Trabalho (atestado de saúde ocupacional aquele com apto e inapto);
  • Relatório do Médico assistente (seu médico);
  • Relatório de todo tipo de terapia que você faça (acupuntura, fisioterapia, psicologia, etc..);
  • Receitas que comprovam o tratamento médico;
  • Exames e laudos os mais recentes (Ressonâncias Magnéticas e Tomografias tem validade de 1 ano, Ultracenografias de 6 meses);
Como agir na perícia médica
     Seja natural, responda apenas aquilo que lhe for pergutado, dê informações solicitadas, não fique falando desnecessariamente, pois corre o risco de ser ignorado e ainda levar uma resposta mal-criada.
A perícia médica e os recursos
    Quando o beneficio é negado, temos direito a recursos administrativos, podem ser solicitados através da internet agências do INSS e centrais 135, sendo eles na seguinte ordem;
  • Prorrogação: quando você teve o beneficio concedido e precisa prorrogar o prazo que lhe foi dado, deve ser solicitado 15 dias antes do vencimento do seu beneficio atual;
  • Pedido de Reconsideração (é valido para casos de perícias negadas e pode ser pedido apenas 01 vez por beneficio), se na perícia de reconsideração for recusado o beneficio caberá então o pedido de Recurso Administrativo.
  • Pedido de Recurso a junta médica: é quando a reconsideração foi negada e você tem a opção de solicitar recurso a junta de peritos, este recurso é um processo administrativo e pode demorar muito tempo para ser concluído.
  • Quando o beneficio foi negado na perícia de reconsideração em vez de entrar com pedido de recurso, podemos esperar 30 dias e dar nova entrada, ou seja solicitar novamente o beneficio, ficando para trás (sem receber o período anterior). E para receber este beneficio, após a perícia solicitada no novo beneficio temos que entrar com pedido de pagamento dos dias que ficaram sem pagar .. Isso demora tempos .. Eu mesma tenho processos administrativos de tempos que ainda não foram respondidos.
  • Outro caso que gostaria de falar é quando encerramos um beneficio e entramos em um novo beneficio, isso acontece por exemplo quando perdemos o prazo de pedido de prorrogação, então temos que esperar 30 dias para dar nova entrada e quando damos a nova entrada o beneficio atual, após perícia favorável passa a ser pago à partir da data da nova entrada, então literalmente perdemos esses 30 dias e todos os outros anteriores a nova entrada, até um tempo atrás, isso era simples de resolver, pois tendo o novo beneficio concedido o próprio sistema do INSS calculava o último dia recebido e restabelecia o pagamento.
  • Restabelecimento do Beneficio e Pagamento: como expliquei até esses dias, sendo a doença a mesma com o mesmo CID o próprio sistema do INSS fazia o cálculo e pagava todos os dias pendentes, hoje isso não acontece mais, o sistema gera um novo número de benefício e perdemos todo o tempo que ficou para trás, cabendo neste caso Recurso de Restabelecimento de Pagamento de Beneficio, eu já vivi esta situação e até hoje não tive restabelecido este pagamento.
  • Mudanças no pedido de prorrogação: quando o beneficio se encerrava, ao pedirmos prorrogação ficávamos sem receber do dia que terminou o beneficio até o dia da perícia, hoje a lei mudou e determina que à partir de 19/072010, todo pedido de prorrogação deve ter o pagamento continuado até a data da nova perícia, e se na perícia o beneficio for negado, não temos que devolver este dinheiro. Sinceramente eu não conheci ninguém que tenha recebido enquanto esperava a prorrogação, mas vamos esperar .. foi uma Portaria publicada e terá que ser atendida e uma vez que não for respeitada, como cidadões Brasileiros temos direito de fazer a denuncia a Ouvidoria do INSS.
Ouvidoria do INSS
      É o setor que registra as reclamações dos segurados, se você tem algo a dizer, ligue para a ouvidoria, pois os dados coletados pela ouvidoria são usados para melhorar a qualidade do serviço prestado.
Solicito aos leitores do blog que registrem a sua experiência através de comentários, irei contar através de comentários como foi as minhas perícias à partir de agora, pois já foram tantas que se for contar este post ficará gigante. Meu beneficio vence em 30/12/2010, porém somente em 2011 irei escrever para vocês, a minha última perícia foi tranqüila, fui muito bem atendida pelo médico perito, que pela complicação do meu caso não fez grandes questionamentos.
O INSS e a Legislação
FInalidade e Principios Básicos da Presidência Social
Lei Federal 8.213/91

Fonte: http://www010.dataprev.gov.br/sislex/paginas/42/1991/8213.htm

“Conte como foi sua pericia ….. desabafe … expresse e compartilhe conosco”

Jornalista
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Jornalista Grupar EncontrAR
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

17 Comentários

  1. OLÁ , PRI PODE PARECER INCRÍVEL, MAS COM RELAÇÃO AOS MÉDICO PERITOS , NÃO TENHO NENHUM RELATO DE GRANDE CONSTRANGIMENTO , PORÉM QUANTO AO TÓPICO QUE VC. DEIXOU FALANDO SOBRE O TEMPO DE AFASTAMENTO PARA APOSENTADORIA EU TIVE AFASTADA 4A7M CONSECUTIVOS ALIÁS NESTE PERÍODO TIVE PRATICAMENTE 2a5m direto dado por um só perito tive em minha última pericia um médico que analisou meu laudo ,meus exames como meu tratamento esta estabilizado ele me mandou de volta para o trabalho , só fiquei chateada porque ele não conversou comigo apenas leu meus laudos e exames e imprimiu , o papel de indeferido e mando eu pegar fora da sala , sem me dar qualquer explicação achei uma falta de respeito , outra coisa bastante intrigante é que a empresa que trabalho sempre paga uma parcela do décimo terc. no mês de maio exatamente o mês desta referida pericia e por incrível que parece nunca haverá anteriormente recebido meu décimo terc. nesta neste mês , porém antes mesmo do resultado da pericia meu salário já veio com este adiantamento .
    Hoje estou novamente afastada a 1ano. tive um espaço entre um afastamento e outro de 7 meses somente.

    bjkas

  2. Oi, Pri! Tudo bem? Sou Nádia de Volta Redonda.As coceiras pararam. Acho que era só uma alergia, mais de qualquer forma vou perguntar quando eu for na minha consulta em dezembro.Obrigada pela força de sempre! Esse seu blog é uma maravilha pois nós portadores de AR aprendemos muita coisa aqui.
    Eu estou me sentindo melhor hoje e tenho certeza que com o tratamento vou melhorar ainda mais… Beijos… Deus te abençoe a cada dia mais…E que realize o desejo mais profundo do seu coração!

  3. Pri, acho que estava entrando em depressão, ai resolvi fazer artesanato devagar como as condições permiti, abri um blog pra colocar o que faço, pois foi muito difícil ter que me encostar do meu trabalho, por causa das dores, e estava me sentindo um pouco inútil. Ainda estou um pouco chorosa mais,eu vou me recurar. Beijos…

  4. Ola …. Nádia .. estou vendo seu blog .. mantenha a mente ocupada e não se permita a depressão, lembre-se o mundo nos aceita, quando nos aceitamos primeiro.. forças sempre….. beijinhos..

  5. pri fiz pericia ontem e foi indeferido chorei odia todo minha perna ficou mais inchada e todo pintadinha de vermelho aho q foi de tanto nervoso voltei hoje ao trabalho e fui mandada embora agora vou receber o seguro e rezar para q nesse periodo eu consiga fazer acirurgia na perna e qfigue boa mas agora fico desde ja pensando sera q depois alguma fabrica me pea sabendo q sou portadora de ar aq a cidade e pequena e todo mundo sabe sou portadora de ar voce q se eu entrar com advogado eu tenho odireito ao auxilio aq na minha cidade so tem serviço de costureira o qua l nao estou aquentando e agora com humira nos dia q eu tomo se deixar durmo dia enoite a minha patroa viu q agora nao consigo mas a produzir como antes beijos eme de uma luz de esclarecimentos nessa escuridao q vejo em minha frente

  6. Venina..

    Desculpe a demora em responder.

    Olha, temos um caso no blog em que a após retornar ao trabalho a moça foi demitida, ela entrou com processo e o juíz determinou que a empresa a admitisse novamente. Mas como vc acabou de ser demitida, vc tem direito sim ao Auxílio doença, pois esta no período de carência. Eu aconselho que você procure ai na sua cidade a casa do advogado para conseguir um advogado de graça e entre com o pedido judicial de afastamento do trabalho, através da Justiça Federal Especial. Faça isso é um direito que vc tem. Agora para procurar novo emprego, você pode procurar como PNE (portador de necessidades especiais). Mas acredito ser viavel, vc entrar com o pedido judicial, pois será avaliada por um médico perito especializado em reumatologia, que saberá te avaliar e fazer o simples exame fisico, onde irá reconhecer suas dificuldades.Vou responder no seu orkut tbe.

    Bjs.

  7. pri obrigado procurei o advogado mas particular pq esseq vc falou aq na minha cidade nao temos conhecimento aq e tudo muito atrasado ninguem sabe informar de nada pri vou para o seu estado dia 03 para ribeirao preto vou fazer ressonancia estou tao insegura vou no carro da prefeitura etenho q ir sozinha mas DEUS VAI COMIGO me ajudar beijos venina

  8. Oi, Venina..

    Fique confiante que o universo conspirará a seu favor, pena que Ribeirão Preto é muito longe de mim, se não iria te encontrar. Boa Viagem para vc e um ótimo exame. Bjs.

  9. oi . pri
    meu nome é anne moro em presidente pudente interior de sao paulo vi su blog e gostei muito estava pesquisando sopre artrite reumatoide discubri o ano passado que tenho essa doença e sofro demais sou casada tenho uma filha de 06 anos nao trabalho pois nao aguento trabalhar porque as dores sao muito fortes incho minhas maos me sintu um licho as veses entro endepressao en nao ter força de vontade de faser nada sofro tbm de inpertessao acho que os medicamentos abalaram minha pressao tomo remedio controlado nossa fico pensando como é dificil neh sentir tantas dores as veses me revolto em casa pois nao sou mais normal nao consigo fazer mais nada sabe conto nos dedos os dias que estou bem me sinto inutil tento fazer coisas normais mas nao consigo tive dois contrangimento na minha vida o ano passado que nao esqueço mais um entrei na escola pra terminar os estudo no projovem urbano do governo fui estudei mas cpomecei a faltar levei os atestado do medico tudo certinho minha situaçao estava em relaçao a provas e trabalhos escolares mas por causa das faltas nao consegui pegar o meu diploma mesmo com laudo e atestado medico nossa eu me lenbro me sinto mal e incapassitada do qe aconteceu sabe me senti um nada como ninguem o outro foi tentar tirar minha carta de motorista nesse dia estava sentindo muitas dores no pusso e na hora de fazer a garagem nao conseguia porque sentia o volante muito pessado nao tinha força nossa como me senti mal fui reprofada perdi o dinheiro desanimei de tentar de novo e minha vida e essa conto nos dedos quando estou bem me sinto muito mal fora os dias que passo en claro com angustia fadiga ansiedade e sensaso de medo nossa como sofro mas estou levando minha vida quando deus quiser .queria saber se tenho direito de encostar pelo inss nunka trabalhei registrado o que devo faser ……….bjsss anne aguardo resposta sua msn- anne_thome@hotmail.com

  10. boa noite pri eu sou portadora do artrite reumatoide tanbem..quero sabe se e muito difisio recebe o alxilio doença..tenho minha primeira perisia dia 13 de maio agora e estava lendo sua historia e achei muito intereçante ..o que vc me dia sobre o alxilio doença…sera que e dificio ..
    nunca trabalhei mais pago o inss por conta sera que e mais difisio ainda..
    minha historia igual a sua sofri muito ate sabe que tinha essa doeça..nao levantava da cama por nada..so levantava para ir al banheiro mais com ajuda do meus paisfoi muito dificio tudo isso..e agora que descobri isso..eu sei o que vc esta passando pois por que eu passo iso tabem..tem vei que ataca esses dor que eu nao agranto…mais se deus quiser vou luta com isso..obrigado pri
    se vc estiver orkut me add ..para mim sabe tudo sobre sua vida com essa doença..meu orkut é tatyzonaleste@gmail.com..obrigado tenha uma boa noite..
    bjssssssssssss
    ficarei esperando seu orkut…

  11. Oi.. Taty..

    Te add no orkut… + o orkut ta muito chato, tenho usado mais o facebook.

    Obrigada por fazer parte do blog.

    Quanto a pericia, de fato para pessoas desempregadas e pessoas que pagam o carnê, a pericia do INSS é um pouco + chatinha, pq de fato a pericia é sempre um momento de grande stress. eu sempre digo que fazer pericia constantes piora muito a nossa doença,pq eu até hj a cada pericia minhas dores vão nas alturas, o stress esta sempre presente. Nunca sabemos o que se passa na cabeça do perito do INSS.

    Mas fique calma, nada pode ser pior que a nossa dor da AR.

    Procure levar todos os exames que apontam a doença, de preferência apresente os mais recentes e ao entrar na sala do perito, se comporte com naturalidade, responda apenas o que te for perguntado, não fique falando aleatoriamente para evitar os famosos coices, eu entro cumprimento sento e fico olhando pra cara do perito, o que ele pede eu dou, e continuo na minha. Não falo nada além do que ele me pergunta, pois fico irada quando sou maltratada e para evitar o stress fico calada.

    Leve atestado médico recente,com data, CID (codigo da doença) e fique calma..

    Infelizmente não tem como saber se vamos conseguir o beneficio na pericia ou não, o fato de ter a doença não determina que o perito vai nos afastar, a decisão de sim ou não é do perito + existe recursos para todos os casos.

    Fique calma e tenha fé em Deus que tudo vai dar certo.

    Beijinhos

  12. obrigado querida por me fala tudo isso..se nao fosse vc nao sabia o que eu ira disse na hora lá..
    mais deus esta com nos vamos consegui sim com a graça de deus ele esta com nos…
    mais espero da tudo serto lá sei que ea primeira e mais peficia mais tenho fé em deus que tudo vai da serto..
    mais amiga nao se precupe com essa doença um dia nos vamos nos cura sei que e dificio as dores..ainda mais quando esta friu que nei esta agora aqui onde morro..um friu de mata e assim que fico ruim tenho que sempre esta agasalhada e deitada nao e facio nao mais tenho que fase né..que a vida…
    mais minha fé e quande eu tenho sertesa que vou passa na primeira..a mais a pericia de onde vc fais e de curitiba tabem por que a de curitiba nao e tao ruim assim se vc consegui pega um medico bom ate vai mais se vc nao consegui ai nao passa mesmo…mais quando fui da entrada eles falarao q e melhor paga por couta do pega por serviso assim eles falaroa né
    a amiga que tipo de reumatismo e o seu…sera que e o mesmo do meu…um doença muito ruim sempre com dor em tudo…eu ja perdi um movimento de uma mao nao pego nada mais so coisa leve e nao fasso mais nada em casa por que perti os movimento de minhas mao..eu usso uma munhequera para ve se e melhor mais nao muito mai me ajuda fase alguma coisa nao e bom ussa mais tenho né..mais obrigado amiga por me disse tudo isso assim fica mais facio para mim quando eu for …tenha uma boa noite e muito obrigado flor..taty

  13. a sim pri ja esta add flor..pode ter sertesa que vou fica calma sim..mais obrigado por tudo…
    bjssssssssssssssssssssssssssssss
    tenha uma boa noite
    a sim tabem tenho facebook.
    me add tabem tyematheus@hotmail.com
    bjssssssssssssssssssss

  14. oi descobrir a pouco q tenho artrite reumatoide.A medica reumatologista m deu o relatorio pra eu m afastar,mas estou desempregada a menos de um ano e o resultado da pericia foi indeferido.Gostaria de saber se ao proucurar um novo emprego a empresa emprega pessoas com esta doença? ou posso tentar de novo outra avaliaçao pericial ,oque faço?pois tenho um filho de dois anos q depende de mim.Meu nome e Marcela
    agradeço desde ja.

  15. Olá, Marcela.

    Como tem + de 12 meses (1ano) que vc está desempregada, o INSS considera que vc perdeu a qualidade de segurado, ou seja, para conseguir beneficio, somente através da justiça federal especial ou tentando o LOAS (1 salario minimo) que o governo paga a pessoa que não pode trabalhar por doença.

    Vc pode buscar emprego como pessoa com deficiência (mobilidade reduzida), agora eu não indico que vc omita a doença para conseguir novo emprego, pois se admitida e depois precisar de entrar no auxilio doença, pode configurar doença pré-existente.

    Situação dificil + pense direitinho.

    Bjs

Olá, deixe um comentário!