Pacientes estão há mais de quatro meses sem medicamentos

Da solidariedade de outros pacientes e de doações, é assim que pacientes com Hipertensão Arterial Pulmonar vem sobrevivendo em Mato Grosso. Os diversos medicamentos que são dispensados pela Farmácia de Alto Custo em Cuiabá estão em falta, muito deles há mais de quatro meses. As idas à farmácia vêm sempre carregadas da mesma explicação segundo os pacientes, os remédios estão em falta e sem previsão para disponibilização.

Cerca de 30 pessoas estão sofrendo com a falta de medicamentos para Hipertensão Arterial Pulmonar em Mato Grosso. Jackeline Lisboa, de 31 anos, foi diagnostica com a doença há três anos, quando começou o tratamento com a Bosentana. Segundo ela, desde agosto está sem receber a medicação, o que compromete drasticamente a sua saúde. Jaqueline diz que esta não é a primeira vez que a medicação falta, o problema, principalmente com o Bosentana é recorrente.

“Estamos dependendo de doações de outras pessoas. É muito difícil, pois dependemos do medicamento para sobreviver, para respirar. Eu mesma reduzo a dose para não ficar totalmente sem o remédio”, confirma.

A situação relatada pelos pacientes está sendo acompanhada inclusive pelo Ministério Público. Os pacientes estão organizando uma manifestação na Farmácia de Alto Custo no próximo dia 22 para cobrar o fornecimento regular dos medicamentos. Os pacientes alegam que somente este ano três pessoas morreram devido a falta de medicamentos para a Hipertensão Arterial Pulmonar.

Segundo a tabela da CMED, disponível no site da ANVISA, o preço fábrica (PF) da Bosentana 62,5mg pode variar de R$ 1.375 a R$ 1.719 (a variação dos valores está relacionada ao ICMS praticado em cada estado). Para a Bosentana de 125mg o preço pode variar de R$ 2.750 a R$ 3.438 também levando em consideração o ICMS praticado em cada estado. A Bosentana (fabricada pela Actelion) é um dos medicamentos para HAP que faz parte do Protocolo Clínico de Diretrizes Terapêuticas, podendo, dessa forma, ser fornecida ao paciente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Além da Bosentana estariam em falta os medicamentos também para tratamento da HAP, Sidenafil e Ambrisentana. Lourayne Dorileo que faz uso de medicamentos para doença desde 2014 diz que a explicação que sempre recebe é que os medicamentos estão em falta sem previsão para disponibilização.

“Sem condições para comprar os medicamentos, nós acabamos nos organizando em um grupo a nível nacional. Nele um ajuda o outro, quem tem divide com outro. Há casos de doações de medicamentos de pessoas que morreram e os remédios são doados. No Ministério Público falam que foi informado que tem a medicação, mas a gente chega lá na farmácia e não tem, é uma situação difícil”, diz.

Camila Lima Camilo, de 23 anos, tem Hipertensão Pulmonar há cinco anos, e também não consegue retirar a Bosentana há meses. O tratamento com Bosentana para Hipertensão Arterial Pulmonar é um processo continuo que não pode ser interrompido. Nesses cinco anos de tratamento, Camila já precisou fazer reajuste da dosagem do medicamento três vezes por causa da falta.

Outro lado – A Secretaria Estadual de Saúde confirmou que o medicamento Bosentana está em falta há algum tempo, mas o mesmo já foi contemplado em pregão e aguarda a homologação para aquisição do mesmo.

A doença – A Hipertensão Arterial Pulmonar (HAP) é uma doença rara e progressiva, caracterizada pelo aumento da pressão nas artérias pulmonares. Na HAP, as artérias que levam o sangue do coração aos pulmões estreitam por razões que ainda não são totalmente compreendidas. O coração luta para bombear sangue através das artérias reduzidas, resultando em pressão arterial alta nos pulmões e dilatação do coração. Com o tempo, o coração sobrecarregado de trabalho se desgasta podendo causar insuficiência cardíaca e morte. (AA)

Fonte: http://www.diariodecuiaba.com.br/detalhe.php?cod=509753

Jornalista

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

×
Jornalista Grupar EncontrAR

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!