No Inverno o Frio! No Verão a Fadiga!

A Artrite Reumatoide é de fato uma doença de fases, fases que mudam com as estações do ano.

No inverno o nosso grande vilão é o frio, frio que piora a rigidez matinal, frio que dói para levantar da cama e dar os primeiros passos, frio que dói para colocar as mãos em água fria, frio que nos deixa inertes debaixo da coberta esperando a “dor passar”. O inverno passa, e logo, estamos cheios de esperanças, o frio passou e lá vem o calor.

Então, o Verão chega, a gente sempre se empolga, afinal, acabou aquela dor do frio, é o frio dói!

Mas com o verão vem a fadiga, fadiga que nos acompanha, acordamos sem ter que enfrentar o impacto do frio, mas no final da tarde estamos tão cansados que parece que carregamos o mundo nas costas. E no verão também, parece que nossas extremidades (mãos, pés) ficam um pouco mais inchadas, ainda não sei avaliar, se é edema ou se é coisa da minha cabeça. Ainda não sei também, se a fadiga do verão é característica da Artrite Reumatoide, mas desde 2006, passaram vários invernos e verões, e todo verão passou a ser pra mim composto de muita fadiga, é fadiga, não é preguiça!

A fadiga é uma luta do nosso corpo contra a nossa cabeça, o corpo pede, deita, a cabeça fala, levanta um conflito, no inverno eu deito para aquecer e no verão eu deito para descansar.

Esse é meu 2º verão com a AR em atividade, talvez minha cabeça somatize isso, e faça o verão ser mais chato e cansativo, isso desanima bastante, enquanto todos estão curtindo o sol, eu olho pro Sol, ele Olha pra Mim e eu digo, Sol, assim você me mata!!

Não esqueçam o protetor solar!!!

O original deste texto faz parte da minha Coluna no Portal Reumatoguia “Recomeçar”

Jornalista

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

×
Jornalista Grupar EncontrAR

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

Anúncios

Comentário

comentários

9 Comentários

  1. gente eu a 3 anos atrás fui diginosticada com osteoporose, hj eu sei que tenho artrite sinto muita dor, muito cansaço as mãos os dedos os pés tudo ficam enchados e doe muito, eu s´queria um remedio pra tirar a dor, pois tou cansada de tomar analgesico, me ajudem por favor obrigada.

    • Oi, Marlene.

      Infelizmente, não podemos e nem devemos estimular a auto-medicação, busque ajuda com seu médico, ou com um médico clinico geral e se conseguir, busque em sua cidade um centro especializado em DOR.. somente um médico pode te dar esta ajuda.

      Aqui te daremos todo tipo de acolhimento, compreensão, carinho + remédios impossível.

      Compartilhe a sua dor !!! estaremos sempre aptos a te ouvir!!

      Bjs

  2. Nossa é bem assim..e não é impressão não..qdo esquenta realmente as extremidades ficam hiper inchadas, já reparei isso tbém..agora pra mim a dor continua igual inverno e verão…só o que melhora no verão é a rigidez, em compensação a fadiga é dmais…bom saber q não estou sozinha nessa…acho que as pessoas q não entendem sobre a doença pensam q somos preguiçosos…pelo menos eu tenho a sensação disso e me sinto até mal, mas têm dias q a fadiga derruba realmente, e a dor constante tbém.
    Essa é minha primeira visita ao blog, eu adorei, voltarei sempre!
    Abraços

  3. Me diverti lendo o texto. Sinto o mesmo. Eu não tenho AR e sim ES.
    Marlene, eu tive e ainda tenho muitas dores, mas gostaria de lhe contar o que me ajudou demais foram sessões de hidroterapia que eu faço no verão, e pilates que eu faço no inverno. Faz quatro anos que parei de trabalhar como dentista depois de 28 anos de profissão. Eu mal parava de pé ou sequer conseguia segurar um garfo. Sentia dores terríveis . Hoje eu já estou andando cerca e 1 km na esteira e ainda sinto dores e rigidez matinais, e no final do dia também, mas sinto-me cada vez melhor. A atividade física melhorou muito minha qualidade de vida.
    Um beijo e força

  4. Oi Priscila!!
    Este inverno aqui em Roma encontrei um jeitinho de passar melhor, fazendo Raja Yoga, é um tipo de Yoga mental, não precisei nem mesmo abandonar a minha companheira, minha bicicleta, e passei este inverno bem melhor do inverno passado. Não te digo que as dores sumiram, mas que diminuiram te posso afirmar. 🙂

    Beijão!!
    Denise

    • Olá, Denise.

      Que prazer ter vc de volta e saber que vc esta bem!!!
      Que maravilha ein….. só de pensar em uma bicicleta meu joelho até fala “socorro” .. Muito bom tudo isso, é importante encontrar uma atividade fisica em que nos adaptamos e nos ajuda a estar + preparado para a vida de AR…

      Bjão!!!

  5. Oi Priscila, pela primeira vez passei um verão melhor, tomei o remédio biológico por um tempo, e voltei a fazer hidroginástica. Estou sem o Humira dessde o ano passado, tentei ir na Farmácia semana passada mas estaval de feriado, assim que tivernovidades sobre a medicação, informo. bjs

Olá, deixe um comentário!