Não sabia como seria minha vida daquele dia em diante

O meu diagnostico exato foi muito demorado, pois começou com manchas vermelhas no corpo, fui ao dermatologista ele disse que era sarna de animal, receitou escabin para tomar banho durante alguns dias, comecei a usar mas não resolveu pois fez eu piorar mais, em seguida apareceu nódulos em todo o corpo, fui procurar o Clinico Medico do posto de saúde, ele me pediu vários exames e nada, em seguida pediu a biopsia do nódulo e não deu nada, mas me encaminhou para fazer acompanhamento com Hematologista no Hospital de Base de Brasilia. Fiz por um ano por conta das plaquetas é os glóbulos vermelhos e o branco, até um dia ter alta por estar tudo normalizado, em menos de cinco meses minhas articulações começaram a ficar inchadas e perdi os movimentos das mãos, perna, pescoço, muitas dores nas costas e calafrios, voltei novamente para o Clinico que pediu a biopsia e ele me pediu vários exames, e nada ainda, continuei com dores e mesmo assim ia trabalhar, não conseguia dormir por conta das dores e nenhum remédio poderia tomar pois não tinha nada diagnosticado.

Em seguida ele pediu mais exames e de primeira já deu logo reumatismo, fui encaminhada para o reumatologista como emergência e logo consegui a consulta, na primeira consulta com ele, já fez o pedido de mais exames, e no dia 25 de Janeiro de 2016 tive a surpresa de que era exatamente o Lúpus, nas palavas do medico ele disse, você tem uma doença crônica, não tem cura e a sua é a mais grave, já fiquei desesperada pois não sabia como seria minha vida daquele dia em diante e realmente tudo mudou, fui mandada embora da empresa dia 02 de maio, meu lúpus teve uma piora, segundo o meu medico o lúpus é muito emocional só quem tem realmente sabe o que é passar.

No dia 04 de maio foi minha primeira consulta no Hospital de Base, o melhor hospital de Brasilia, já tive surpresa de ter que ficar internada pois estava muito ruim, estava com derrame plural no pulmão e coração, fui para o pronto socorro em seguida fui para o quarto e fiquei internada por 16 dias, tive perda de peso, meu cabelo caiu tudo, fiquei apenas com alguns fio de cabelo, e lá fiz vários exames, raio x e uma biopsia renal na qual tive insuficiência renal, e tive que fazer 6 meses de pulsoterapia, terminou em novembro de 2016, estou apenas com medicação em casa,  em uso de adaptação ainda. Espero ter conseguido informar a vocês o que realmente eu passei. Desde já agradeço por poder compartilhar com vocês esse meu momento.

Me chamo Ana Lúcia de Sousa da Silva, tenho 23 anos, convivo com o lúpus há um ano, sou auxiliar administrativo, moro em Brasilia – DF.

Dor Compartilhada é Dor Diminuída“, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

“Conte a sua História”

www.artritereumatoide.blog.br/conte-a-sua-historia/
Doe a sua história!

Jornalista
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Jornalista Grupar EncontrAR
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

1 Comentário

  1. Priscila muita fé e força ,não é fácil ,tenho artrite e também passo por momentos complicados .

Olá, deixe um comentário!