Menopausa e Artrite Reumatoide

Como a artrite reumatóide (AR) ocorre mais frequentemente em mulheres do que em homens, numa proprorção de 2 mulheres para cada homem aventou se a hipoteses que os hormonios reprodutivos podem desempenhar um papel importante na origem e na continuidade da doença. M.Pikwer e colaboradores reumatologistas da Universidade de Lund na cidade de Malmö, na Suécia estudaram o tema.
Entre 1991 e 1996, 30 447 indivíduos (18 326 mulheres) foram incluídos em um inquérito de saúde de base comunitária. Informações sobre alterações hormonais femininos e relacionados aos fatores de estresse foi obtida através de um questionário auto-administrado. Essa população foi relacionada com quatro diferentes registos locais e nacionais com AR. Os registros médicos de pacientes com diagnóstico de AR foram submetidos a uma análise estruturada e todas as mulheres com AR incidente de acordo com o Colégio Americano de Reumatologia foram comparadas a 4 mulhers da mesma idade consideradas como controles em um estudo caso
A menopausa precose (antes dos 45 anos) foi associada com o desenvolvimento posterior da AR (numa proporção 2,42 vezes maior) comparada a mulheres com menopausa apos essa data. O efeito da menopausa precoce como fator independente e permaneceu significativo após o ajuste estatistico para o nível de fumar, de anos de escolaridade e da duração do aleitamento materno
Menopausa precoce é um preditor independente de artrite reumatoide. Isto implica numa influência de alterações hormonais durante o período fértil sobre o desenvolvimento da AR em mulheres pós-menopáusicas.

Fonte: Intramed

Jornalista

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

×
Jornalista Grupar EncontrAR

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

Anúncios

Comentário

comentários

5 Comentários

  1. Tb acredito, pq entrei na pre menopausa aos 37 anos e com 39 descobri a AR. O pior é que todos os sintomas se intensificam e se misturam e vc nunca sabe se é da AR, da P. menopausa ou dos medicamentos.

  2. ESTOU COM DIFICULDADES PRA ACEITAR E AINDA NÃO CONSEGUIR ENCONTRAR UM TRATAMENTO QUE ME AJUDE ! ENTREI NA MENOPAUSA AOS 32 ANOS E UM ANO DEPOIS COMECEI A SENTIR DOR E RIGIDEZ NA GARGANTA ,DEPOIS DE UM MÊS A DOR FOI PRO CALCANHAR E JOELHO ,AI VEIO OS INCHAÇOS ,NAS ARTICULAÇÕES ! PROCUREI UM REUMATO E DEPOIS DE FAZER AS ULTRASSONOGRAFIA ,APARECERAM ALGUMAS LESÕES ( NOS DEDOS DAS MÃOS,PUNHOS E OMBROS ) MINHA VIDA ACABOU ! SOU TÉCNICA DE ENFERMAGEM E PASSEI GRANDE PARTE DA MINHA VIDA CUIDANDO DA DOR DOS OUTROS E AGORA NÃO SEI COMO FAZER PRA VOLTAR TER UMA VIDA SEM DOR.

    PASSO O TEMPO TODO PESQUISANDO ALTERNATIVAS PRA MINHA VIDA NÃO FICAR ESTACIONADA.

Olá, deixe um comentário!