Marina e a Artrite Juvenil

Marina, andou com nove meses, aos dois anos ela foi dormir normal e acordou com dores e dificuldade em movimentar os pulsos, andar se tornou um grande desafio. Na luta pelo diagnóstico sua mãe Cibeli Leão, enfrentou toda sorte de “achismos” e julgamentos de uma sociedade que não acreditava na dor de sua pequena.
Após ser submetida a equivocadas imobilizações ortopédicas, foi definido o diagnóstico – Artrite idiopática Juvenil, porém, Marina já não andava pelas manhãs e a rigidez matinal, só lhe permitia levantar da cama por volta das 14 horas, todas as atividades diárias foram comprometidas e recuperar a qualidade de vida, foi uma dura jornada, superada por essa pequena guerreira e sua família. Hoje, cinco anos após o diagnóstico, Marina encontra-se em tratamento na ONG Acredite, onde foi incluída em um protocolo de pesquisa clínica e está recebendo doses mensais de medicamento biológico “Tocilizumabe – Actemra”, que lhe permitiram se tornar “Atleta de Ginástica Arrítmica”, com a conquista de várias medalhas.
Assista ao vídeo e entenda, que a Artrite Idiopática Juvenil, não limitará o crescimento de nossas crianças.

Agradecimentos: Dr. Claúdio Len e ACREDITE “Amigos da Criança com Reumatismo”

Jornalista

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

×
Jornalista Grupar EncontrAR

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!