Luva para quem tem dificuldade de carregar peso?

Uma  start-up chamada Nuada desenvolveu uma luva que permite a pessoas, por exemplo idosas ou com problemas de artrite, possam levantar pesos. Mas não é só isso, a empresa portuguesa espera que esta solução chegue a trabalhadores com atividades sobrecarregadas.

Trata-se de uma luva eletrônica que permite a pessoas com problemas nos músculos e nas articulações da mão pegar em objetos pesados, que podem chegar a 40 quilos, com a mão “relaxada” e sem fazer força. Esta é uma solução desenvolvida pela start-up Nuada, incubada no Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC).

Esta luva, “segura” e “leve”, utiliza têxteis finos, respiráveis, flexíveis, inteligentes e personalizáveis e possibilita devolver a função da mão a pessoas com dor ou falta de força, disse o responsável pelo projeto, Filipe Quinaz.

A solução da start-up Nuada baseia-se, principalmente, “em componentes de baixo consumo energético, criados para lidar com suporte de peso pesado, mantendo a sensibilidade ao toque e uma relação não intrusiva com o corpo”.

Um das utilizações principais é na área médica, sendo o produto, nesse caso, orientado para pessoas idosas ou que tenham artrite e pacientes que tiveram um acidente vascular cerebral (AVC). O sistema permite também um acompanhamento holístico da função da mão, em tempo real, e os planos de tratamento subsequentes que agilizam a maneira como os dados dos pacientes são “recolhidos, acedidos, compartilhados e aprendidos” pelos profissionais de saúde, acrescentou.

Outro dos focos é o setor que engloba atividades exigentes (trabalhadores em linhas de montagem ou na construção civil, por exemplo), podendo a luva ser utilizada para aumentar o conforto, a segurança e a produtividade desses profissionais.

Segundo Filipe Quinaz, este é o mercado que a equipe prevê entrar com mais facilidade devido à maior simplicidade de certificação e ao fato de, por se tratar de empresas, terem um processo de venda mais simples e comprarem o produto em maior quantidade.

O sistema tem uma pulseira, que parece um relógio, e sensores. Uma pessoa calça a luva, “aparentemente normal”, e os dois sistemas ligam-se ( a luva e a pulseira). A luva tem por dentro uma série de tendões artificiais – fios – que estão ligados aos dedos. E são estes tendões que impulsionam a mão quando esta tem, por exemplo, de pegar num copo. Ou seja, a luva é que executa grande parte do movimento, diminuindo o esforço físico da própria mão. A decisão de ativação do sistema é fornecida pelos sensores inseridos na luva, que “permitem saber, através de um algoritmo que desenvolvemos, quando a pessoa quer abrir e fechar a mão”.

“Na pulseira, temos o sistema mecânico que equivale ao músculo do braço. Os nossos tendões da mão são puxados pelo músculo do braço. Os tendões da luva mantêm-se em tensão devido ao sistema mecânico”, explica.

Porquê o nome Nuada? Nuada era, de acordo com as lendas, um rei celta. Durante uma batalha terá perdido o braço ou a mão, e perdeu também o seu reino. Mais tarde, recebeu o que hoje seria considerado uma prótese. Esta história serviu de inspiração para o nome de uma luva.

Fonte: http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/pme/produtividade-e-inovacao/detalhe/nuada-a-luva-para-quem-tem-dificuldades-com-pesos

Jornalista
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Jornalista Grupar EncontrAR
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!