Leflunomida para o tratamento de artrite reumatoide

 

O Leflunomida  pertence a um grupo de medicamentos designados de anti-reumáticos. A Leflunomida  é usada no tratamento de doentes com artrite reumatoide ativa.

A artrite reumatoide é uma forma da artrite que causa incapacidade. Os sintomas da artrite reumatoide incluem inflamação das articulações, tumefacção, dificuldade de movimentação e dores. Outros sintomas que afetam todo o corpo incluem perda de apetite, febre, perda de energia e anemia (falta de glóbulos vermelhos).

O que deve se levar em consideração antes de toma-lo?

  • Se teve alguma vez uma reação alérgica à leflunomida (sobretudo uma reação cutânea grave muitas vezes acompanhada de febre, dores articulares, manchas vermelhas na pele ou vesículas por exemplo o sindrome de Steven-Johnson) ou a qualquer dos outros ingredientes de Leflunomida.
  • Se tem problemas hepáticos.
  • Se sofre de uma condição grave que afete o seu sistema imunológico (p.ex.: AIDS).
  • Se tem algum problema na sua medula óssea ou se o número de glóbulos vermelhos ou brancos do seu sangue ou o número de plaquetas sanguíneas estiver diminuído, devido a outras causas que não reumatoide ou artrite psoriásica.
  • Se tem uma infecção grave.
  • Se sofre de problemas renais moderados a graves.
  • Se tem um nível muito baixo de proteínas no seu sangue (hipoproteinemia).
  • Se estiver grávida ou a amamentar ou se tem potencial para engravidar e não está a utilizando contracepção de confiança.

Tome  cuidado especial  com Leflunomida se:

  • Se já tem número diminuído de células vermelhas ou brancas do sangue (anemia ou leucopenia), número reduzido de plaquetas sanguíneas, que podem aumentar as hemorragias (sangramento) ou hematomas (trombocitopenia ), mau funcionamento da medula óssea ou se está em risco da sua própria medula óssea não funcionar corretamente, o seu médico pode aconselhá-lo a tomar certos medicamentos para aumentar a eliminação de Leflunomida do seu organismo.
  • Se desenvolveu gengivas inchadas e esponjosas, úlceras ou dentes soltos(doença infecciosa da boca conhecida como estomatite ulcerosa) deve contatar o seu médico que pode aconselhá-lo a interromper Leflunomida.
  • Se mudar para outro medicamento para tratar a artrite reumatoide  ou se tomou recentemente medicamentos que podem prejudicar o seu fígado ou sangue, o seu médico pode aconselhá-lo a tomar certos medicamentos para aumentar a remoção de Leflunomida  do seu organismo ou pode acompanhá-lo de perto enquanto estiver a tomar Leflunomida.
  • Se alguma vez teve tuberculose (doença dos pulmões).
  • Se é do sexo masculino e pretende ser pai de uma criança, dado que o Leflunomida  pode provocar malformações em recém-nascidos. Para minimizar qualquer risco possível, homens que pretendam ser pais de uma criança deverão comunicar o seu médico que  poderá aconselhar a parar o tratamento com Leflunomida  e a tomar certos medicamentos para acelerar a remoção do Leflunomida  do seu organismo. Necessitará depois de um exame ao sangue para ter a certeza que o Leflunomida  foi suficientemente removido do seu organismo, e deverá então esperar durante pelo menos três meses adicionais.

O Leflunomida  pode ocasionalmente provocar alguns problemas no  sangue, fígado e pulmões. Pode também causar reações alérgicas graves, ou aumentar as hipóteses de infecções graves.

O seu médico irá, em intervalos regulares, prescrever-lhe análises clínicas antes e durante o tratamento com Leflunomida, para monitorizar as suas células sanguíneas e o fígado. O seu médico irá também verificar a sua pressão arterial regularmente, dado que o Leflunomida pode provocar um aumento na pressão arterial.

Utilização em Crianças


O Leflunomida  não está recomendado em crianças e adolescentes com idade inferior a 18 anos.

Ao tomar Leflunomida com outros medicamentos

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Essa informação é importante se estiver tomando:

  • Quaisquer outros medicamentos utilizados para tratar a artrite reumatoide,por ex., metotrexato ou azatioprina (imunossupressores) , cloroquina e hidroxicloroquina (anti-maláricos), ouro (oral ou intramuscular) e D-penicilamina. Uma vez que pode aumentar os efeitos secundários, não é recomendável tomar qualquer um destes medicamentos enquanto estiver  tomando Leflunomida .
  • Colesteramina (utilizado para reduzir os níveis de colesterol  tratar comichão associada à icterícia) ou carvão ativado, uma vez que estes medicamentos podem reduzir a quantidade de Leflunomida  que é absorvida pelo seu organismo,
  • Outro medicamento que são degradados por uma enzima chamada CYP2C9, por ex., fenitoína (utilizado no tratamento de epilepsia), varfarina ou fenoprocoumon (utilizados para tornar o sangue mais fluído) ou tolbutamida(utilizado no tratamento da diabetes tipo 2). Fale com o seu médico para saber se algum dos medicamentos que está  tomando é degradado pelo CYP2C9.

Vacinações

Caso tenha de ser vacinado, peça aconselhamento ao seu médico. Algumas vacinas não deverão ser administradas enquanto estiver  tomando o Leflunomida, e durante algum tempo após parar o tratamento.

 Leflunomida : alimentos e bebidas

Beber álcool enquanto toma Leflunomida  pode aumentar a  ocorrência de lesões no fígado. Assim, não é recomendável beber álcool durante o tratamento com Lefunomida .

Gravidez

Se suspeita de que pode estar grávida enquanto toma Leflunomida , consulte o seu médico imediatamente para realizar um teste de gravidez. Se estiver grávida o seu   seu médico pode recomendar um tratamento que acelera a remoção de Leflunomida  do seu organismo. Isto pode reduzir o risco para o seu bebé.

Se após interromper o tratamento com Leflunomida você planeja engravidar,  precisa garantir que o Leflunomida  já saiu do seu organismo antes de tentar engravidar. Isto deve ser confirmado por teste sanguíneo. Se o Leflunomida foi suficientemente eliminado do seu organismo, deve esperar pelo menos  6 semanas antes de engravidar.

Leflunomida  passa para o leite materno. Por isso, não amamente durante o tratamento.

O Leflunomida pode causar tontura. Isto pode afetar a sua capacidade de concentração ou de reagir adequadamente. Se isto acontecer, não conduza ou utilize máquinas e veículos.

Como é utilizado?

A dose de início habitual é de 100 mg uma vez por dia durante os primeiros três dias. Em seguida, a dose é 10mg ou 20mg uma vez por dia dependendo da gravidade da doença. Os comprimidos devem ser engolidos inteiros, com água suficiente. Os comprimidos  podem ser tomados com ou sem alimentos.

Pode levar cerca de 4 a 6 semanas até começar a sentir uma melhoria do seu estado. Alguns doentes podem ainda continuar sentindo uma acentuação das melhorias após 4 a 6 meses de tratamento. Normalmente, é tomado durante longos períodos de tempo.

Se  esquecer de tomar uma dose, tome-a assim que se lembrar. Não tome uma dose dobrada para compensar uma dose que  esqueceu de tomar.

Reações Adversas

Reações adversas que podem ocorrer com frequência ( em 10 à cada 100 Pacientes) :

  • Ligeiro aumento da pressão arterial.
  • Diminuição do número de glóbulos brancos, que torna as infecções mais prováveis (leucopenia).
  • Sensações na pele como, queimadura, comichão ou formigueiro (parestesia).
  • Dores de cabeça.
  • Tonturas.
  • Diarreia.
  • Náuseas.
  • Vômitos. – Úlceras ou inflamação da boca.
  • Dor abdominal.
  • Aumento da perda de cabelo.
  • Eczema.
  • Erupção cutânea.
  • Comichão.
  • Pele Seca.
  • Dor, inchaço e sensibilidade aumentada no tendões normalmente nas mãos e pulsos.
  • Aumento de algumas enzimas no sangue (creatinina fosfoquinase).
  • Perda de apetite.
  • Perda de peso (normalmente insignificante).
  • Falta ou perda de força (fraqueza).
  • Reações alérgicas ligeiras.
  • Aumento dos valores de alguns testes hepáticos.

Reações adversas que ocorrem com menos frequência ( em 10 à cada 1.000 pacientes):

  • Diminuição do número de glóbulos vermelhos que tornam a pele pálida e provocam fraqueza e falta de ar (anemia).
  • Diminuição do número de plaquetas, que aumentam o risco de hemorragias (sangramento) e hematomas
  • Alterações do paladar.
  • Urticária.
  • Ruptura de tendões.
  • Diminuição dos níveis de potássio no sangue, que pode provocar fraqueza nos músculos, câimbras ou ritmo anormal do coração.
  • Aumento nos níveis de gordura no sangue (colesterol e triglicéridos).
  • Diminuição dos níveis de fosfato no sangue.
  • Ansiedade.

Reações adversas que ocorrem raramente ( em 10 à cada 10.000 pacientes):

  • Aumento acentuado da pressão arterial.
  • Diminuição acentuada do número de das células sanguíneas que causam fraqueza, hematomas ou tornam as infecções mais prováveis.
  • Diminuição grave no número de células brancas, que tornam as infecções mais prováveis (leucopenia).
  • Perturbações sanguíneas.
  • Inflamação pulmonar (doença pulmonar intersticial) que pode ser fatal.
  • Aumento da lactose desidrogenase (enzima do sangue).
  • Infecção grave (incluindo septicemia) que pode ser fatal.
  • Hepatite (inflamação do fígado).
  • Amarelecimento da pele e zona branca dos olhos provocada por problemas sanguíneos ou de fígado (icterícia).

Reações adversas que ocorrem muito raramente ( em 1 à cada 10.000 pacientes):

  • Infecção caracterizada por febre alta, garganta inflamada, lesões na pele e extrema redução de glóbulos brancos (agranulocitose).
  • Problemas nos nervos que podem provocar fraqueza formigueiro ou dormência.
  • Inflamação do pâncreas, que pode provocar grave dor abdominal ou nas costas.
  • Reações graves que podem por vezes ser fatais (síndrome de Stevens-Johnson, necrólise epidérmica tóxica, eritema multiforme).
  • Reações alérgicas graves.
  • Inflamação dos pequenos vasos (vasculite, incluindo vasculite cutânea necrosante).
  • Lesões graves no fígado, (i.e., falência ou necrólise do fígado).

Reações adversas que ocorrem por causas desconhecidas:

  • Falência renal.
  • Diminuição anormal dos níveis de ácido úrico no seu sangue.
  • Infertilidade masculina reversível.

Como de ser armazenado?

Não utilize Leflunomida após o prazo de validade impresso na embalagem, para os comprimidos conservados em frasco: Não conservar acima de 30ºC,  para os comprimidos conservados em blister: Não conservar acima de 25ºC. O medicamento não deve ser descartado em lixo doméstico.

Fonte: Diagnosia

Jornalista
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Jornalista Grupar EncontrAR
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!