Lea Cristina Aoun

Tudo começou com um dedo da mão em fuso que eu achava ter lesionado no vôlei. Um ortopedista viu por acaso e me encaminhou pra biopsia, achando que era um tumor e veio o resultado sugestivo de AR. Eu estava no 4º ano de medicina e na época não tinha dores. No 5º ano comecei com dores nas costas e fui a um reumatologista, fiz exames e estavam normais. Tomei Feldene por um período e fiquei boa, a crise voltou após 4 anos, no pé, desta vez, mais forte e com sinais inflamatórios, procurei um renomado reumatologista de SP que me solicitou exames novamente e de novo, tudo normal, nem VHS aumentado eu tinha, continuei só no antiinflamatório. As crises iam e vinham depois  no pé, apareceram lesões ósseas mas o reumato da minha cidade dizia que minha AR só “lambia” minhas articulações e não necessitava de outro tratamento além de AINES(anti-inflamatório não esteroide)

 Piorei muito a 7 anos, de lá pra cá não fico mais sem dor, agora  nas mãos, coluna cervical e joelho, tentei metotrexato mas não aguentei, estou pra começar com o leflunomida, mas ainda não tive coragem de começar. Controlo as dores com meloxicam, motore óleo de copaiba etc e estou bem.

Depoimento3

Lea Cristina Aoun tem artrite reumatoide há 36 anos, diagnosticada aos 20 anos, hoje com 56 anos tem hipotireoidismo é casada e teve filho(os as)após diagnostico, atualmente trabalhando

Jornalista
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Jornalista Grupar EncontrAR
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!