Importância da boa relação familiar, para a criança com artrite ou doenças reumáticas

A relação familiar é de fundamental importância na condução das crianças e adolescentes com artrite crônica. É desejável que os pais acolham as angústias e os medos que eles experimentam, reduzindo a sua aflição. Mas, ao mesmo tempo é importante estimulá-los a conquistar sua independência.

É comum a família do paciente com AIJ viver em função da criança doente, muitas vezes esquecendo os outros filhos e se privando de momentos de lazer. Os pais devem ser encorajados a ter outros interesses, como o religioso, e algum hobby para que a família leve uma vida o mais normal possível.

É importante que os pais mantenham uma convivência estreita com os amigos, os quais podem ajudar de diversas maneiras, sendo confidentes e reduzindo a ansiedade da família – e até mesmo levando o paciente à consulta, ou para colher exames quando os pais não puderem ir.

Orientações aos pais (As ações seguinte devem ser praticadas de acordo com as articulações afetadas e a necessidade de cada paciente):

  1. Altura do travesseiro: dependendo da posição em que o seu filho durma, o travesseiro terá uma altura. Se de lado, o travesseiro deve ser alto; se de barriga para cima, o travesseiro deve ser baixo. Deve ser evitada a posição de barriga para baixo, porque ela sobrecarrega o pescoço e a coluna;
  2. Assistir à TV: sempre se posicionar em frente ao aparelho, para não ficar muito tempo com a cabeça virada;
  3. Ambiente funcional: deixar as coisas que o seu filho gosta e usa com maior frequência em locais de fácil acesso;
  4. Substituir as maçanetas de bola pelas de cabo para facilitar a pegada;
  5. Uso de engrossadores em cabos de escovas de cabelo e dentes, de canetas e lápis e de talheres;
  6. Substituir mochilas de costas por de carrinhos;
  7. Vestir sempre o lado comprometido primeiro;
  8. Observar se a criança está usando a órtese corretamente, quando indicada;
  9. Tomar banho sentado para poupar energia e evitar dor nas pernas;
  10. Manter as pernas esticadas o máximo de tempo possível para evitar deformidade em flexão dos joelhos;
  11. Nunca usar rolinhos embaixo dos joelhos, pois apesar de aliviarem a dor inicialmente, a longo prazo geram deformidade em flexão dos joelhos;
  12. Evitar sapatos sem salto ou de salto muito alto e fino;
  13. Usar sapatos com aproximadamente 5 cm de salto, que sejam leves e, se possível, com amortecimento;
  14. Evitar subir/descer muitos lances de escada, assim como caminhar demais.

Cartilha ACREDITEFonte:

Cartilha: Meu Filho tem Artrite Um Guia para Famílias

Acredite – ONG Amigos da Criança com Reumatismo

Disponível em

http://acredite.org.br/wp-content/uploads/2012/05/artrite.pdf

A Acredite tem a Missão de “Melhorar a qualidade de vida de crianças e adolescentes com doenças reumáticas, viabilizando e facilitando o seu tratamento.” Atuam no estado de SP e recebem crianças de todo o Brasil, através do ambulatório de reumatologia pediátrica, é uma entidade sem fins lucrativos e contam com apoio de doações, que podem serem realizadas através do link: www.acredite.org.br

Jornalista
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Jornalista Grupar EncontrAR
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!