Hepatite Medicamentosa

Na última quinzena do mês de maio/2010, comecei a sentir um desconforto abdominal acompanhado de muitas náuseas, nos exames de rotina, as provas de função hepáticas estavam um pouco elevadas, levei o resultado de exame antes das 09 hs e fui orientada a colher pelo hospital, mesmo sendo de um importante e conceituado laboratório de SP. Colhi os exames novamente e fui levar os resultados, fui liberada para tomar a ciclofosfamida do mês de Maio, que seria a minha 5° infusão, de um ciclo de 06.
Fui ao setor de quimioterapia agendar a infusão e o hospital estava sem a medicação, quando a medicação chegou, a infusão foi agendada para 03/06/2010. Porém, apesar dos exames de função hepáticas estarem discretamente elevados eu ainda tinha muitas náuseas, o desconforto abdominal era cada vez mais intenso, sem contar as evacuações semi-líquidas e amarelas. Como eu não tinha consulta marcada, fui pelo convênio e colhi no dia 02/06/2010 novas provas de função hepáticas e o resultado foi absurdamente elevados (TGO – TGP – FA) minha Fosfatase Alcalina chegava a 400 e TGO-TGP passava de 800.
Sintomas da hepatite: febre, calafrios, sensação de fraqueza, náuseas, icterícia, urina escura, fezes claras, dor na parte superior do abdômen. Compareci no dia 03/06 para receber a medicação e o médico da quimioterapia me disse que eu estava com uma hepatite e se recebesse a medicação iria “Fulminar” durante a infusão. Quando o fígado fulmina, leva à necessidade de transplante de fígado ou até mesmo a morte súbita. Lá vai eu para a porta da salinha dos médicos do ambulatório, dizer que meu fígado estava ruim e que não pude receber a medicação, a conduta foi a retirada de todas as medicações e me encaminharam para o ambulatório da hepatite, lá colhi todos os tipo de sorologias possíveis e até sair os resultados das sorologias,eu fiquei com a pulga atrás da orelha pois podia ser uma hepatite medicamentosa, hepatite lúpica ou até mesmo uma hepatite-auto-imune. E finalmente depois de uns 30 dias, foi confirmado era hepatite medicamentosa e se eu mesma não tivesse monitorando o meu fígado, já estaria morta, pois fui encaminhada para a infusão mesmo com elevação discretas das transaminases (TGO e TGP) e não tinha orientação de colher novos exames antes da infusão, colhi os exames por conta própria e graças a Deus,estou viva.
Só que nenhum médico me disse que o PARACETAMOL é PROIBIDO para quem teve hepatite ou qualquer alteração hepática, como eu não sabia, tomei paracetamol e pensei que fosse morrer de tanta dor no abdome, diarreia e mal estar, ai vim aqui no google e descobri que deveria nunca mais tomar paracetamol. A hepatite medicamentosa o próprio nome diz “medicamentosa” retirando a medicação que causou a hepatite automaticamente leva ao controle do fígado. Porém, a partir da hepatite medicamentosa se torna um pouco mais difícil tomar remédios. Anti-inflamatórios, paracetamol por exemplo, são agressores do fígado e que não consigo tomar, é tomar e ter sintomas da hepatite. Por isso, agora anti-inflamatórios somente tópicos nada de comprimidos. O tratamento da hepatite medicamentosa pode ser feito com uso de corticoide.
Anúncios

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de Artrite Reumatoide aos 26 anos, enquanto atuava como enfermeira, estava acostumada a lidar com a dor, porém, a dor dos outros. De repente a dor passou a ser minha companheira. Troquei o cuidar assistencial pelo cuidar informacional e escrevi o Blog Artrite Reumatoide, para compartilhar a minha dor, aprendi então, que Dor Compartilhada é Dor Diminuída. Hoje sou “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde e uma eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

2 Comentários

  1. pRISCILA, EM MARÇO DESTE ANO ESTAVA TOMANDO ARAVA(1 COMPRIMIDO AO DIA), AZULFIM (4 COMPRIMIDOS AO DIA), PREDSIN (20 MG) E O EMBREL (UMA SERINGA POR SEMANA), POIS NADA ESTAVA CONTROLANDO A MINHA DOENÇA… O RESULTADO É QUE MINHA IMUNIDADE FICOU MUITO BAIXA E ADQUIRI UMA INFECÇAO BEM GRAVE, FIQUEI 11 DIAS INTERNA TOMANDO UM ANTIBIOTICO BEM FORTE PELA VEIA… O RESULTADO É QUE MINHAS TRANSAMINASES FORAM AS ALTURAS… 1000, 800…. O MEU REUMATO SUSPENDEU TODAS AS MINHAS MEDICAÇÕES, SO FIQUEI COM O CORTICOIDE E ME ENCAMINHOU PARA UMA HEPATOLOGISTA QUE ME VIROU DE CABEÇA PARA BAIXO, FIZ VÁRIOSSSSSSSSSS EXAMES P SABER SE ERA HEPATITE LUPICA OU AUTO-IMUNE OU MEDICAMENTOSA E TAMBEM CHEGUEI AO DIAGNOSTICO DE MEDICAMENTOSA… AGORA, FORA AS MINHAS TAXAS ALTERADAS EU NAO SENTIDA NADAAAAAAAAAAA, NENHUM TIPO DE DOR, NEM NAUSEUAS, NEM NADA… AS MINHAS TAXAS BAIXARAM E HJ TOMO SO 7,5MG DE PREDISIN E EMBREL 50MG!!! BJS

Se você gostou dessa publicação, nos incentive a continuar, deixe seu comentário!