HARP “Medicamento que promete milagre pode ter matado homem”

Na manhã desta quarta-feira, policiais da DISE (Delegacia de Investigação Sobre Entorpecentes), através de denúncia anônima, fizeram um flagrante em uma residência na rua Uruguai, em Votuporanga, sob a acusação de venda ilegal de remédios “naturais”. A operação foi feita em conjunto com a Vigilância Sanitária Municipal e Estadual.

Na casa foram encontrados vários frascos do medicamento Harp 100 mg , que segundo a proprietária da casa, eram comprados pela internet e vendidos por aproximadamente R$ 35 cada frasco.

O medicamento era vendido com a finalidade de curar artrite e artrose e de acordo com vizinhos, a casa vivia cheia a procura do remédio.
O Harp 100 mg pode ter agravado o estado de saúde de Romildo Garcia Vieira, residente de Américo de Campos. Romildo tinha apenas artrite, e tomava o medicamento “ milagroso” havia 2 anos, o que agravou o estado de saúde, causando-lhe a morte por falência múltipla dos órgãos, infecção urinaria e insuficiência renal aguda.
O medicamento que possui em sua formula corticóide, não possui liberação do Ministério da Saúde para ser comercializado. O corpo passará por necropsia para saber se a causa da morte tem ligação com o uso continuo do medicamento.

O medicamento Natural Life Harp 100 mg é apresentado como um medicamento fitoterápico, indicado para dores crônicas de coluna, mas o remédio não tem registro na ANVISA, inclusive, o Conselho Regional de Farmácia já formalizou uma denúncia contra o referido medicamento.

O Harp 100 está sendo vendido na internet e também por representantes como no caso em questão e pode causar sérios danos à saúde, a suspeita a respeito deste medicamento é que ele contenha corticóide, além de outros anti-inflamatórios, sendo que os corticóides só podem ser utilizados com orientação médica e não podem estar presentes em produtos naturais.

M.D.G.C. responderá por crime contra a saúde pública (Art. 273 do Código Penal), sendo instaurado pelo Delegado da DISE Antonio Marques do Nascimento Inquérito Policial para prosseguimento das investigações e as providências cabíveis ao caso, aguardando-se também os laudos periciais.

Fonte: Votunews

Jornalista
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Jornalista Grupar EncontrAR
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

9 Comentários

  1. Tomei esse medicamento por 4 meses. A dor da artrose passa no mesmo dia! Porém, depois de dois meses comecei a ficar inchada e com pressão alta!!! Com a suspensão do medicamento, parei de reter líquido e minha pressão voltou ao normal! Claro que a dor voltou, mas com ela posso conviver com insuficiência rela e pressão alta, não!

  2. Estava tomando isso também pq estava desesperada de dor, fiquei nervosa com essa reportagem, embora não senti nenhum sintomas, não sei como cair nessa, mas tenho fé em Deus que nada irá nos acontecer.

  3. Este medicamento levou minha mãe a obito, peço a todos que toman este remedio procurar um médico urgente para fazer um tratamento pois ele causa todos os sintomas citados

  4. eu cai neste conto hj tomei meu 4 comprimido mas qd li esta reportagem parei… cismei hj de ler a fórmula e não encontrei no frasco…ai fui pesquisar no google e achei esta reportagem… será q com apenas 4 cpd terei alguma complicação?

  5. Meu tio é bioquimico e analisou o produto… nao tem nada de corticoides, é so a planta. Nao revendo, nao uso, mas minha mae sofre de reumatismo e so este produto para aliviar as dores. Anvisa, ou o Governo Federal, querendo regularizar o produto para receberem impostos, ficam criando esses boatos.

  6. O medicamento que possui em sua formula corticóide, não possui liberação do Ministério da Saúde para ser comercializado. O corpo passará por necropsia para saber se a causa da morte tem ligação com o uso continuo do medicamento. ( Priscila Torres em 2013 postou isso e afinal de contas fizeram a necropsia e foi comprovado que o harp 100 era o responsável? Acho muito estranho terem feito a necropsia em 2013 e se tivessem achado alguma coisa vcs acham que não postariam ? Tomei 15 comprimidos e parei porque quero fazer exames completos para saber se houve alterações em meu quadro ( FAÇO EXAMES SEMESTRAIS SEMPRE) . No meu caso única coisa que me alterou é que fiquei com aftas, que acredito ser por causa do remédio, não posso provar. Claro que durante o tempo que tomei o remédio não bebi nada de álcool e nem tomei outro remédio qualquer. Meus exames vão ser feitos no início de março. Após eu conto o que deu e não farei como alguns que só comentam coisa que favoreçam as suas teorias e fogem da verdade. Anvisa por quê não revela o que encontrou no remédio? e Prove isso. no mínimo esquisito. Abs. Ezequiel

Olá, deixe um comentário!