Fibromialgia, a dor que viaja pelo corpo e piora com a raiva

A Fibromialgia significa dores musculares crônicas não inflamatórias. As dores são difusas, espalhadas pelo corpo todo, como se fosse uma “dor turista”.

É mais freqüente em mulheres entre os 30 e os 60 anos do que em homens, mas também pode ocorrer em crianças e em pessoas de mais idade.

Sintomas

A dor é o principal sintoma. Geralmente começa nos ombros e pescoço, espalhando-se pelo corpo todo depois de um tempo.

Outros sintomas freqüentes além da dor:

Fadiga, cansaço.
Distúrbios do sono (sono não reparador. A pessoa dorme mas acorda cansada)
Cefaléia (dor de cabeça) tensional ou enxaqueca
Formigamento nos braços e pernas.
Sensibilidade ao frio.
Tensão pré menstrual e irritabilidade
Piora no inverno.

Pessoas perfeccionistas são mais propensas a sofrerem de Fibromialgia.

Às vezes existem fatores desencadeantes, por exemplo: viroses, traumas físicos, problemas emocionais.

Os exames de laboratório são normais, o diagnóstico é feito pela história e pela presença dos pontos dolorosos ou “tender points”.

A Fibromialgia pode estar associada ao Lupus Eritematoso Sistêmico, Osteoartrose, Artrite Reumatóide, hérnia de disco, Osteoporose e outras doenças.

A Fibromialgia parece estar relacionada a alterações nos mecanismos de modulação da dor, com diminuição da Serotonina (substância analgésica) e aumento substância P (uma substância que provoca dor). Por isso a Fibromialgia tem relação com a Depressão, Stress, Ansiedade e Distimia.

Tratamento

O tratamento da Fibromialgia com analgésicos a antiinflamatórios traz poucos resultados.

É importante tem melhorar os distúrbios do sono, o estado depressivo, os fatores de stress, ou seja, o mais importante é melhorar a qualidade de vida.

Quase todos os pacientes são tratados com Antidepressivos, mas nem todos os Antidepressivos são eficazes em Fibromialgia.

Se houverem fatores de vida que desencadeiam a doença e a pessoa não conseguir mudar esse fatores sozinha, é importante uma psicoterapia.

Massagem de relaxamento (nunca de compressão dos pontos dolorosos), banhos de banheira morna e condicionamento físico são importantes.

Fonte:
http://www.msnoticias.com.br/?p=ler&id=88377

  1. Marcia Diz

    Minha mãe tem fibromialgia, artrite e artrose. Tenho 44 anos e descobri uma fibromialgia, sinto muita dor, principalmente antes e durante a menstruação e ao acordar. Gostaria de eliminar isso da minha vida.

    1. priscilanursing Diz

      Marcia, sinto muito pelo seu diagnóstico e por sua mãe conviver com a fibromialgia, infelizmente é uma doença que não tem cura, mas seguindo o tratamento "medicamentoso e multidisciplinar corretamente" é possível conviver com harmonia e qualidade de vida, porém, não basta apenas tomar medicamento, é preciso praticar atividade física, ter uma alimentação saúdavel e cuidar do emocional, procurando ter uma vida tranquila. Super estimo sua recuperação!!

  2. elisabeth e Diz

    estou com uma dor que anda na minha cara, na bochecha, sobre pra olheira sobre pra supercilio depois couro cabeludo. tenho passado por estresse com familiar.

    1. Priscila Torres Diz

      Busque ajuda psicológica, irá lhe fazer bem conversar com alguém de fora do seu convívio.

  3. Elazimar Diz

    Tenho fibromialgia .venho sentindo tonteira e dor de cabeça .Ciclo menstrual atrasado e não consta gravidez . Isso faz parte dos sintomas da fibromialgia ?

    1. Priscila Torres Diz

      Esses sintomas podem ser da fibromialgia sim, porém alteração no ciclo menstrual não é um sintoma, procure um especialista para checar.

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: