FibroCuritiba promove evento hoje na capital

Quem passar pela Boca Maldita de Curitiba, na rua XV, neste sábado, terá a oportunidade de receber muita informação sobre fibromialgia. É que o Grupo FibroCuritiba, com apoio da Sociedade Paranaense de reumatologia (SPR), vai realizar, a partir de 9 da manhã, uma ação de orientação à população sobre a doença.

“Vamos passar a manhã atendendo à população, falando sobre a fibromialgia, os diagnósticos e fazendo um convite para que participem de nossas aulas do Grupo Fibrocuritiba, que são uma vez por mês no Hospital de Clínicas”, informa o professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), reumatologista Eduardo Paiva que há 12 anos criou o Grupo FibroCuritiba.

Segundo o médico, a Fibromialgia é uma doença ainda incurável, que atinge cerca de 3% da população. O tratamento pode ser realizado por meio de atividades físicas, ou, com menor recomendação, remédios. Atualmente, no Brasil, há dois medicamentos aprovados pela Anvisa, que podem ser utilizados, de acordo com a indicação clínica, a Duloxetina, anti-depressivo que aumenta a resistência à dor, e a Pregabalina, que diminui os impulsos dolorosos.

“Além disso, o que ajuda são os exercícios aeróbicos, como caminhadas, ciclismo e hidroginástica e alongamento, por isso participar das atividades do grupo se torna muito importante para quem é portador da doença”, diz o médico.

“O modo de descobrir se alguém tem ou não a doença é a conversa entre médico e paciente. É como uma enxaqueca: as pessoas sabem que têm, mas não há um exame específico que confirme sua existência”, explica Paiva.

A agilidade no diagnóstico, segundo ele, evita que o paciente apresente outros sintomas ocasionados pela dor crônica, como a depressão, insônia e ansiedade. “Quem tem dores musculares ou de articulação muito intensas há mais de três meses deve procurar um reumatologista”, completa Eduardo Paiva.

Outras informações sobre o FibroCuritiba no site do HC ou pelos fones (41) 3360-1094, 3363-0348 ou 3333-4524.

Jornalista

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

×
Jornalista Grupar EncontrAR

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!