Fadiga nossa de todo os verões “A fadiga da artrite reumatoide”

A artrite reumatoide, traz um sintoma que não alivia, nem com analgésico de faixa preta – a fadiga, que na AR e outras doenças reumáticas é uma fadiga arrebatadora, a pessoa dorme 8 horas (quando consegue dormir), não tem bom padrão de sono, acorda cansada, como se não tivesse dormido nada e mesmo protegida da exposição solar, sente um cansaço avassalador, chega a ter sensação de falta de ar, pernas e mãos parecem pesados, algumas pessoas chegam a ter sensação de queda de pressão, se a sua fadiga parece com isso, é importante comunicar o médico reumatologista, pois isso não é funcional (não é normal) e requer cuidados médicos.

Em quase 9 anos convivendo com AR, eu já tive verão com doença ativa e com doença controlada, verão, onde meu dia só começava quando já não tinha sol, isso é péssimo para nós, mulheres com AR, mães, esposas, isso se torna uma chatiação na vida familiar, por isso, repito, se você está com essa padrão de fadiga, procure o seu médico, ele pode te ajudar.

Essa imagem reflete, a vida de uma mulher, mãe com crianças pequenas, casa para limpar e uma fadiga avassaladora.
Essa imagem reflete, a vida de uma mulher, mãe com crianças pequenas, casa para limpar e uma fadiga avassaladora.

Verão no Brasil é tempo de férias escolares, aí junta, crianças em casa, fadiga, dor e incompreensão familiar, tudo isso elevam o nível de stress das mães com AR, logo vem a tristeza, que também potencializa a fadiga (pessoas tristes têm mais fadiga). Recebo muitos e-mails, de mães/mulheres com AR, pedindo dicas de como conviver com AR no verão, por isso resolvi escrever sobre isso, vamos lá:

Avalie a sua fadiga, se ela for extrema, estiver interferindo no seu padrão de sono e trazendo dificuldades para a realização das atividades diárias, é importante, comunicar o médico e pedir ajuda;
Evite o sol das 10 às 16 horas, ele é mais forte e aumentará a sua fadiga:
Não consuma alimentos pesados à noite, evite tomar café e coca-cola à noite, isso pode interferir no padrão do sono;
Converse com o seu médico, peça uma prescrição de antiinflamatório tópico para ajudar nas dores e passe à noite antes de dormir, isso ajuda, a diminuir as dores e permitem um sono mais tranquilo;
Faça as atividades de dona de casa, de forma compassada, um dia, limpe o quarto, no outro à cozinha e assim por diante, não tente fazer uma faxina pesada de uma única vez que isso te deixará incapacitada nos dias seguintes;
Caso você tenha problemas de incompreensão na vida familiar, vale a pena, levar a família para acompanhar a consulta, para que saibam que fadiga não é frescura;
Para as mães, vale uma boa e sincera conversa com os filhos, mesmos que sejam pequenos, filhos de mães com artrite devem receber conscientização sobre a AR e sua condição de saúde, desde sempre, para que cresçam sabendo da necessidade de ajudarem nas atividades da casa, ainda que com coisas simples, como recolherem os brinquedos do chão, organizarem seus quartos;
Beba bastante líquido (água), nada de refrigerantes e sucos calóricos, para melhorar a hidratação do corpo;
Para sair ao sol forte, é legal, levar um guarda chuva e nunca esqueça do protetor solar;
Programe passeios e viagens de férias, fora da época de grande circulação, por exemplo, eu, não gosto de viajar, no natal, ano novo, carnaval e feriados prolongados, pois as cidades ficam super lotadas, com filas para tudo, e isso potencializa mil vezes a nossa fadiga e dor, neste verão, viajo de férias depois do dia 16 de janeiro e retorno antes do carnaval, pois tudo fica mais tranquilo e seguro.
Pratique atividade física, converse com o seu médico, verifique se tem liberação médica para praticar atividade física, pois a pratica de atividade física ajuda a controlar a fadiga.

Fadiga não é frescura, é sintoma de uma doença, hoje posso afirmar, que fadiga e sinal da doença AR (ou outras), + não consequência do verão, o calor potencializa a fadiga, porém, não é sua causa, pois neste verão eu estou relativamente bem, não tenho essa fadiga, estou dormindo bem, acordo disposta, mas no último verão, cheguei em Dezembro no consultório do meu reumato em situação de calamidade artrítica, passei o verão todo a base de Tramal, Cataflam ProXt 12 horas e muita paciência do meu filho, marido e famíliares, pois eu realmente não estava bem, mas este ano graças a Deus, ao meu reumatologista Dr. Thiago Bitar e a eficácia do novo medicamento  (Rituximabe – que estou tomando desde Fevereiro/2014), terei um verão sem fadiga e tranquilo, e meu grande desejo é que todas as pessoas com AR, possam experimentar isso, por isso, repito, se a fadiga está extrema, é preciso conversar sério com seu reumatologista, algo está muito errado.

Como sempre que falo do meu médico, recebo muitos e-mails, pedindo contato, deixo o link do site dele: http://www.thiagobitar.com (isso não é publicidade, é agradecimento).

Jornalista
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Jornalista Grupar EncontrAR
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!