Eu e Deus sabemos o que eu sinto

Eu tive febre reumática com 9 anos de idade, tratei a doença com muita dificuldade, sempre fui acompanhada por um reumatologista que dizia que se eu vivesse até os 35 anos seria em uma cadeira de rodas, nunca acreditei muito nisso, mas enfim, sempre ficava o medo.  O médico nunca me disse que eu tinha artrite reumatoide, com o passar dos anos desenvolvi cardiopatia, fiz troca valvar, e foi então que as dores voltaram com força, mudei de reumato e iniciei novo tratamento, faz 14 anos que descobri realmente a artrite, mesmo assim sempre trabalhei.

Há 4 anos que o caso se agravou, tenho muita dificuldade de mobilidade, meus filhos e meu esposo acham que eu não faço as coisas que sempre fiz por que não quero, eu e Deus sabemos o que sinto, mas eu não estou nem ai para o que os outros pensam, no meu trabalho sofri muito assedio moral por causa da dificuldade de me levantar e de me locomover, mas agora eu vivo cada dia agradecendo a Deus por tudo, me aposentei por causa da cardiopatia, mas quem me afastou do trabalho foi a reumatologista.

Me chamo Antonia Meires Brasil Leal, tenho 52 anos, tive o diagnostico de artrite reumatoide há 23 anos, Moro em Poço Branco – RN.

Dor Compartilhada é Dor Diminuída“, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

“Conte a sua História”

www.artritereumatoide.blog.br/conte-a-sua-historia/
Doe a sua história!

Social Media
Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!