Essa doença altera corpo, alma e espirito, mas principalmente o corpo

Quando fui diagnosticada com Síndrome do Túnel do Carpo em ambas as mãos, fiz a cirurgia em abril de 2013 na mão direita. Fiz de repouso forçado durante 30 dias, neste período tive dores horríveis pelo corpo, não me levantava  da cama sozinha, nem ao menos penteava os cabelos, não conseguia levar o garfo ate a boca, resumindo, não fazia  as coisas mais simples da vida, além de tudo isso não tinha muita compreensão, ninguém entende o que você tem e acha tudo uma frescura. Me vi sozinha nisso, pois minha mãe entrou em depressão devido a perda do meu pai e do meu irmão, que mesmo sendo mais novo uns 10 anos, se enfiou nas drogas, mesmo estando uma família de classe media.

Havia me separado, perdi meu pai que era meu alicerce, me vi impotente com uma filha de 14 anos para cuidar.
Me internei devido as muitas dores e ninguém sabia o que eu tinha, tomei morfina durante 12 dias.
Fui para casa mesmo assim, porque não sabiam mais o que fazer comigo, passei por mais 9 médicos e fui diagnosticada por todo tipo de doença , até mesmo fibromialgia, lúpus, etc.

Ate que no dia 11 de novembro de 2013 encontrei um anjo na minha vida , uma medica em BH , Drª Míriam Maia, fisiatra e reumatologista. Me diagnosticou com Poliomiosite em estado grave totalmente em coma.
Desde então comecei um tratamento agressivo em casa porque também não poderia ser internada . Assim foi por 4 meses, sem sair de casa e sem poder receber visitas. Pela baixa imunidade , contrai varias bactérias e quase fui  a óbito.

No ano de 2015 passou de Poliomiosite à AR, iniciei tratamento com Prednisona em doses altíssimas, metotrexato, azatioprina e uma vacina a cada 15 dias.
Assim vivo ate hoje. Para a mulher isso afeta tudo , altera corpo, alma e espirito, mas principalmente o corpo. Sempre tive uma boa alimentação então não engordei muito, mas meu corpo mudou, e muito.

Faço tratamento com psicólogos para ter uma vida melhor, mas ainda não consegui voltar ao trabalho. Esta é a minha historia , tentei resumir ao máximo. Beijos a todos, espero ter ajudado.

Me chamo Flaviana Edfatima Machado Maia, tenho 34 anos, sou auxiliar de escritório afastada pelo INSS, convivo com a Poliomiosite e Artrite reumatoide há 2 anos, moro em Sete Lagos – MG.

Dor Compartilhada é Dor Diminuída“, conte a sua históriae entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

“Conte a sua História”

www.artritereumatoide.blog.br/conte-a-sua-historia/
Doe a sua história!

Social Media
Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!