if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));

Dor que ninguém percebe

0

Na verdade não me lembro muito bem como foi o começo, sei que comecei a sentir dores no corpo então procurei um ortopedista que não encontrou nada que justificasse. Acho que foi neste momento que ele me indicou procurar um reumatologista, no começo eu não tinha nenhuma noção do que seria esta doença, nem os impactos que ela causaria. Comecei a me tratar fui em vários médicos, porém tomava remédio mas não sabia bem para que serviam. Estou com a reumatologista atual a mais de 8 anos. Observei que quando eu comecei a fazer a faculdade de engenharia elétrica foi que as crises aumentaram significativamente, tinha dias que eu estava como se fosse um zumbi, e hoje eu sei o porque daquelas dores.

Na faculdade também ganhei mais peso, acredito que o ritmo de vida aliados a mais remédios e corticoides contribuíram para meu aumento de peso que culminou em abril de 2017 numa cirurgia bariátrica, estou com os dois joelhos bem problemáticos, os pulsos e as mãos. Tenho sentido muitas dores mesmo tomando 9 comprimidos de tecnomed uma vez por semana, e o reuquinol todos os dias, o prelone a médica suspendeu para avaliar como eu ficaria, mas acho que ela vai ter que voltar pois minha mão direita esta com meu dedo indicador bem inchado e doendo, estou com as articulações da mandíbula com problema (estala muito e sai fora do lugar ) e apareceu uma hérnia de disco no pescoço o que trás muita dor na cervical todos os dias.

Falei com meu marido que não tenho força física para procurar um emprego na área de engenharia elétrica pois me sinto muito cansada, mas hoje me veio a pergunta se eu era uma pessoa com necessidades especias devido a minha condição física, e vi em seu blog que me enquadro. Eu queria mesmo era não trabalhar ou trabalhar em algo mais leve, neste momento minhas mão estão queimando muito, na mão direita o problema no dedo indicador, estou com uma dor crônica no pescoço e meu joelho esquerdo está parecendo que esta “solto” e a pior coisa de tudo isso que não tenho ninguém que percebe que tenho isso tudo, então parece que sou uma pessoa que gosta de reclamar. Tento não ficar falando o que estou sentindo com ninguém pois não tenho como mostrar. E de um tempo para cá observei que ando muito triste, mesmo que eu disfarce muito bem até para mim mesma.

Me chamo Wandersam Carla Ferreira Nunes, tenho 43 anos, convivo com a artrite reumatoide há 13 anos, sou professora, moro em Vila Velha – ES.

Dor Compartilhada é Dor Diminuída“, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

“Conte a sua História”

www.artritereumatoide.blog.br/conte-a-sua-historia/
Doe a sua história!

Anúncios

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: