A doença chegou de um modo estranho na minha vida

Tenho Artrite Reumatoide desde 2013. Descobri de um modo meio estranho, chovia muito, e onde eu trabalhava tinha uma escada, nesse dia o ônibus atrasou também, então subi correndo, ao virar bruscamente escorreguei e cai, porém machuquei o joelho esquerdo, no dia não senti dor.
No dia seguinte levantei com dor no joelho direito, isso mesmo, joelho direito. Nem eu tinha entendido, falei comigo mesma, como pude cair e machucar o joelho esquerdo e o direito fica inchado.

Fui ao médico, expliquei o que houve, ele passou Nimesulida para tomar, fiquei por sete dias tomando. No sétimo dia pensei que tinha melhorado, mas no dia seguinte inchou mais ainda meu joelho. Fui ao 24 horas da Unimed e me passaram injeções para desinchar e tirar dor, ao ir  para casa, achei que tinha terminado e que tudo iria seguir normalmente. Passei 2 dias sem dor e sem inchaço, mas no terceiro dia veio tudo de uma vez, inchou joelhos, pés, mãos, cotovelos, ombros e todos os dedos, fiquei sem mexer nada, não conseguia me virar sozinha na cama, não conseguia pentear o cabelo, comer ou escovar os dentes.

Eu chorava muito, pois não entendia o que estava acontecendo, eu ia na Unimed tomava injeções e melhorava, mas depois tudo voltava e ainda mais forte. Meu marido tentava diminuir as dores com compressas quentes em cada articulação. Ele me dava banho e me ajudava nas tarefas de casa. Quando consegui marcar um reumatologista, fiz exames e deu que estava com Artrite Reumatoide. Foi um choque para mim, até argumentei como poderia, se eu era nova, a Médica me respondeu que essas doenças não tinham nada a ver com ser velho ou novo, é uma doença auto-imune que agora apenas restava controlar.

Enfim passado todo esse tempo, eu estava reagindo bem ao tratamento, até agora. Entrei em uma loja para trabalhar, mas devido aos movimentos repetitivos, estou ficando ruim novamente, estou inchando muito e com dor, talvez seja também de tanto nervoso que ando passando, geralmente essa doença é ligada às emoções, nervosismo, etc. Voltei na consulta, expliquei o que estava acontecendo e minha médica me deu 15 dias de atestado e remédios, já tomo o Leflunomida, agora vou tomar Hidroxicloroquina que vou pegar também no auto custo.

Vou passar com o médico da perícia para poder me afastar, pois no serviço não tem como ser remanejado, ou seja, não tem como não fazer os mesmo movimentos. É difícil para mim, as pessoas não acreditam no que você está passando, não acreditam nas dores que temos. Já fui julgada por vagabunda e que não gosto de trabalhar, mas realmente é uma dor insuportável e que não me deixa fazer as mesmas coisas que fazia antes.

Meu nome é Ana Paula Santos, tenho 26 anos e a 3 anos tenho Artrite Reumatoide.

Dor Compartilhada é Dor Diminuída“, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

“Conte a sua História”

www.artritereumatoide.blog.br/conte-a-sua-historia/
Doe a sua história!

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));