Dicas para viajar com tranquilidade quando se convive com uma doença crônica

Ter uma doença crônica, tomar remédios contínuos e conviver com a dor são situações que podem atrapalhar os planos de uma viagem de feriado ou férias, por isso é preciso ter um planejamento e se preparar. Algumas dicas podem fazer uma grande diferença nas suas viagens.

Informe-se sobre o local de destino: é importante conhecer o local de destino, faça um roteiro, organize o seu passeio de uma forma prática e sem andanças desnecessárias, dessa forma você evitará a fadiga.

Evite datas de muito fluxo: natal, ano novo e carnaval no Brasil, são sinônimos de agitação, cidades turísticas lotadas, isso remete a filas e aglomeração de pessoas, organize-se com sua família. Um bom mês para um passeio sem stress é o mês de janeiro e março, pois já acabou o recesso de fim de ano e já passou o carnaval. Não tente enfrentar cidades lotadas, isso te cansará e fará com que suas dores aumentem.
Se a viagem em datas como  “carnaval” for inevitável, o cuidado com quedas nas aglomerações de pessoas, deve ser dobrado!

Organize o retorno e a ida: descanse um dia antes da viagem e um dia após o retorno, dessa forma, você estará bem para viajar e também para voltar ao trabalho. Não tente fazer as coisas correndo, dê um tempo para o seu corpo se adaptar.

Não se esqueça das “vacinas”: se a viagem for para o exterior ou para regiões endêmicas (com doenças como malária, febre amarela, etc), converse antecipadamente com o seu médico sobre as vacinas que pode ou não tomar. Vacinas na Artrite Reumatoide devem ser orientadas pelo médico reumatologista (apenas pelo reumatologista).

Proteção: projeta-se da exposição solar, alguns medicamentos influenciam na fragilidade da pele, por isso, é sempre bom prevenir-se usando protetor solar e se tiver gestante é importante utilizar repelente contra os pernilongos da dengue, zikas e chikungunya, seguindo a orientação da Sociedade Brasileira de Dermatologia com os seguintes compostos: Icaridina 20-25% – duração de 10 horas, aplicar até três vezes ao dia – DEET 10-15% – duração de 6-8 horas, aplicar até três vezes ao dia e IR3535 – duração de até 4 horas, aplicar até três vezes ao dia.

Transporte de medicamentos biológicos: deve ser realizado em bolsa térmica própria com gelox (gelo químico – mantido previamente por mais de 12 horas em congelador), obedecendo o transporte em horas, conforme a capacidade de transporte da sua bolsa e dos gelox, não devendo exceder o tempo de segurança da bolsa e do gelox.

Viagem de avião e transporte de medicamentos refrigerados: As companhias aéreas não estão autorizadas pela Anvisa à acondicionares o medicamentos de seus passageiros na geladeira do avião, portanto, o medicamento deve ser transportado com o passageiro que deve previamente comunicar a companhia aérea que levará consigo medicamentos de uso especial e transporte refrigerado, no dia do embarque deverá levar o medicamento devidamento refrigerado, portando documentos médicos (receita) e é recomendado levar uma bula e receita média e/ou relatório na língua do país de origem.

Receitas de controle especial e receitas controladas: somente tem validades no Estado de origem, ou seja, não deixe para comprar remédico de receita azul ou receita de controle especial em outro estado, pois, pelas regras da Anvisa, as receitas especiais, somente tem validades para compras em farmácias em seu Estado de emissão, portanto, para todas as viagens nacionais e internacionais é importante levar todos os medicamentos em quantidade suficiente para todos os dias da viagem.

E claro, não se esqueça de ter com você o contato do seu médico e seja feliz com moderação!

Orientação da Sociedade Brasileira de Dermatologia sobre o uso do Repelente 

Jornalista
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Jornalista Grupar EncontrAR
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!