Cuidados que um paciente espondilítico deve ter ao dirigir um automóvel

O paciente que convive com espondilite anquilosante, pode conduzir veículos, conforme sua condição de saúde lhe permitir, tem pessoas que conseguem conduzir veículos sem adaptações, outros necessitam de veículos adaptados, lembrando que pessoas com doenças reumáticas, têm direito de comprar veículos com isenção tarifária. Para que a condução de um veículo seja algo seguro e não seja agravante da dor, é preciso seguir algumas recomendações;

EA_Posicao-Correta-Dirigir

Se tiver de dirigir durante muito tempo, é importante parar por cerca de 5 minutos e sair do carro para espreguiçar. A dor e rigidez podem distrair sua atenção, a qual é vital para sua segurança.

Muitos pacientes com rigidez do pescoço e de 22 outras partes da coluna têm dificuldades em estacionar em marcha-ré, seja em vagas comuns ou garagens. É possível utilizar ou adaptar espelhos especiais para auxiliar o motorista. É importante que se pratique, utilizando a nova técnica, em uma grande área aberta com alguns obstáculos leves de madeira, os quais funcionariam como marcadores (um pedaço de cabo de vassoura fixado no solo pode ser útil para este propósito).

Apoios para a cabeça são aconselháveis para impedir lesões no pescoço devido à desaceleração repentina. O pescoço enrijecido de um paciente com espondilite anquilosante é lesionado mais facilmente do que um pescoço normal.

Um emblema de motorista deficiente pode ser apropriado se o paciente não puder caminhar muito rapidamente, o que é raro em casos de espondilite anquilosante.

DEfisA pessoa com espondilite anquilosante pode solicitar um cartão de estacionamento em Vaga para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, este cartão permite estacionar em vias públicas, em vagas especiais, demarcadas com o Símbolo Interncional de Acesso – para pessoas com deficiência de mobilidade. Este cartão é concedido pelo departamento de operações do serviço viário municipal de cada cidade, conhecidos como DSV, ou também (Ciretran ou Detran).

Para ter acesso ao cartão de estacionamento é necessário solicitar ao médico reumatologista, um relatório completo e detalhado citando a doença, suas limitações e cids. Com o relatório médico em mãos, junte os documentos pessoais e compareça a unidade de departamento de trânsito da sua cidade, para dar entrada na solicitação do seu cartão de estacionamento Pcd (Defis-DSV).

Texto adaptado da Cartilha da SBR sobre Espondilite Anquilosante

Compra de veículos zero km e carteira de motorista especial

Para a pessoa com espondilite anquilosante compra veículo com isenção tarifária, é preciso em primeiro lugar ter a carteira de motorista especial, caso o paciente seja o condutor, se o paciente não for o condutor, é necessário indicar até três pessoas não condutoras que serão os “condutores – tutores” (o que torna o processo um pouco mais complicado).

Importância do bom relatório do médico reumatologista:

Relatório médico completo e detalhado, contendo, descrição e evolução da doença, quadro clínico atual, limitações e CIDs, importante constar que devido a doença o paciente possuí mobilidade reduzida por conviver com dor crônica, conforme a característica da doença. Este relatório deve ser feito uma xerox autenticada em cartório, pois será utilizado para solicitar a carteira de motorista especial e também para solicitar os descontos na compra do carro.

As concessionárias contam com serviços oferecidos gratuitamente pelas montadoras que prestam todo o serviço de solicitação de descontos estaduais e federais, é importante, buscar este apoio, pois ajuda bastante na hora de enfrentar a burocracia da isenção tarifária.

Jornalista
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Jornalista Grupar EncontrAR
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!