Crianças que sobreviveram ao 11/9 podem ter maior risco de desenvolver artrite reumatoide

Dezesseis anos após o ataque horrível de 11/9 deixar milhares mortos em três estados, pesquisadores ainda estão aprendendo novas formas que o ataque afetou os sobreviventes. Em Nova Iorque, os primeiros socorristas que trabalharam por dias e semanas nos escombros do World Trade Center, já estão em maior risco de vários problemas de saúde. Entre eles estão problemas de respiração, estresse pós-traumático, artrite reumatoide e certos cânceres. Agora em um estudo recente, pesquisadores mostraram que uma estimativa de 2900 crianças expostas à poeira, detritos e químicos deixados após o ataque podem apresentar problemas de saúde décadas depois.

Quando as torres gêmeas caíram, a poeira e os detritos que enveloparam inferiormente Manhattan estavam cheio de químicos chamados de substâncias perfluoralkyl (PFAS), conhecidas por afetar a saúde cardíaca entre outros sistemas. Em ambientes laboratoriais esses químicos mostraram prejudicar as funções metabólicas, renais e cardiovascular. Desses químicos, níveis de ácido perfluoroctanóico (PFOA) foram associados com uma média de 9-15% de aumento nos níveis de gorduras sanguíneas dessas crianças. Essas gorduras incluem LDL ou triglicerídeos, os quais podem afetar a saúde cardíaca.

Os pesquisadores disseram que as crianças, agora adolescentes e adultos jovens, não irão desenvolver definitivamente doença cardíaca, mas elas podem tomar precauções extras, como uma dieta saudável e exercícios físicos, para diminuir seus riscos.

Referencia: http://www.healthline.com/health-news/children-who-survived-september-11-attacks-may-face-heart-risks?utm_source=Sailthru%20Email&utm_medium=Email&utm_campaign=daily

Jornalista
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Jornalista Grupar EncontrAR
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!