Como a dor mudou a sua vida?

A dor da artrite reumatoide modifica a vida de quem a sente e a busca pela diminuição dessa dor se torna parte do dia-a-dia de quem tem AR. Mudamos rotinas, deixamos de usar roupas e sapatos que gostamos, deixamos às vezes de realizar sonhos de uma vida toda.

Procurar entender o que a dor mudou em nossa rotina, nos traz a reflexão do que podemos fazer para viver sem ela!

Nosso parceiro Cataflam Emulgel® mostra que é possível curtir o movimento sem dor com pequenas mudanças de hábitos que podem gerar grandes resultados! Confira algumas dicas aqui! http://tinyurl.com/k5uogra

Conte-nos como a dor mudou a sua vida? Lembre-se que Dor Compartilhada é Dor Diminuída, desabafe, comentando este post 🙂

http://tinyurl.com/k5uogra

Jornalista
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Jornalista Grupar EncontrAR
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

1 Comentário

  1. Os cientistas deveriam dar mais atenção a AR pois só quem tem sabe o que é uma dor, uma degeneração. Convivo há 18 anos, e é uma dor que afeta até o psicológico, pois não podemos fazer nem participar do que gostaríamos. Deixamos, sim, e se tornou difícil, escolher e comprar os sapatos do gosto, quando os dedos atrofiaram, tenho atrofiados e com isto o caminhar já diferente. Os dedos das mãos, tb, vão atrofiando. Pergunto: e a política pública especial para os portadores de AR? Quais seus direitos? Será que não merecem uma atenção maior do governo? É um sofrimento. Como comprar medicamentos caros?

Olá, deixe um comentário!