Brasil em alerta contra a gripe influenza A/H1N1

O Brasil está em alerta contra a gripe influenza A/H1N1, responsável por quase 2 mil mortes no ano passado. De acordo com o Ministério da Saúde, só em São Paulo, por exemplo, foram registradas 779 mortes em 2016.

“Essa vacina é indicada para a população como um todo, a partir dos 6 meses de idade. Trata-se de uma vacina inativada, sem riscos de aquisição da gripe e que possui amplos índices de eficácia”, informa a médica alergista e imunologista da Clínia Croce, Dra. Ana Paula Moschione Castro.

A especialista explica que é necessária atenção especial aos pacientes de risco: gestantes, pacientes com doenças de base, ou seja, com problemas nos rins, coração, fígado, doenças endocrinológicas, como o diabetes.

A médica ressalta, ainda, que a dose presente na vacina aplicada em bebês de 6 meses a 3 anos e idade é uma dose infantil. Nas crianças a partir dos 3 anos de idade, a dose é a mesma  aplicada em adultos. “Para as crianças de até 9 anos de idade que forem tomar a vacina pela primeira vez, o recomendado é que recebam duas doses, com intervalo de 1 mês”, explica.

Sobre a Influenza A/H1N1

Trata-se de doença transmitida por um novo tipo de vírus da mesma família que transmite a gripe. A partir de agora você vai ouvir na televisão, rádio e ler nos jornais o nome Influenza A/H1N1 e não mais gripe suína.

Ela é transmitida de pessoa para pessoa especialmente através de tosse ou espirro. Algumas pessoas podem se infectar entrando em contato com objetos contaminados.

Não há registro de transmissão do novo subtipo da Influenza A/H1N1 por meio da ingestão de carne de porco ou produtos derivados. Os sintomas são semelhantes aos da gripe comum: febre alta e tosse, mas em alguns casos também podem aparecer: dor de cabeça e no corpo, garganta inflamada, falta de ar, cansaço, diarreia e vômitos.

Em caso de infecção, o tratamento é feito com remédio por via oral, indicado pela OMS que combate o vírus da Influenza A/H1N1. Outras medidas como repouso, ingestão de líquidos e boa alimentação podem auxiliar na recuperação da sua saúde.

Como se prevenir

  • Lave as mãos com frequência com água e sabão porque você pode ter tocado uma superfície que contenha saliva de uma pessoa infectada e ao levar as mãos à boca ou olhos pode se infectar.
  • Cubra sempre o nariz e a boca quando espirrar ou tossir.
  • Sempre que possível evite aglomerações ou locais pouco arejados.
  • Mantenha uma boa alimentação e hábitos saudáveis.

Jornalista

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

×
Jornalista Grupar EncontrAR

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!