Artrite Reumatoide no Dr. House

Esse episódio retrata o diagnóstico de exclusão, quando diante de um quadro clínico difícil de ser desvendado, os médicos lançam toda sorte de exames e hipótese diagnóstica, uma fala do Dr. House que chama atenção é “Ele não tem nada, vamos dar alta”

Quantas vezes diante da dificuldade de diagnóstico, ouvimos algo parecido. Quem nos dera ter um Dr. House em todo canto do Brasil na vida real.

Agradecemos ao nosso querido companheiro Marcos do Grupo de Estudos Doenças Raras, por ter indicado o link para o dowload e ter lembrado de nós!

Anúncios

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de Artrite Reumatoide aos 26 anos, enquanto atuava como enfermeira, estava acostumada a lidar com a dor, porém, a dor dos outros. De repente a dor passou a ser minha companheira. Troquei o cuidar assistencial pelo cuidar informacional e escrevi o Blog Artrite Reumatoide, para compartilhar a minha dor, aprendi então, que Dor Compartilhada é Dor Diminuída. Hoje sou “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde e uma eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

9 Comentários

  1. tento me inscrever no blog, ai fala que mnandou email, pra clicar ni link e ativar o cadastro, ai abro o email,vem falando pra ativar e clicar no link,mas no fim das contas num vem nenhum link no email, o q faço?

    • Olá, Gisele

      Desculpe o transtorno e agradeço por se manifestar, eu acabo de inserir o seu email pelo administrador do Blog, você já está inscrita neste blog. Estamos verificando o que esta acontecendo.

      Bem vinda ao Blog, é bom ter vc aqui.

      Bjão

    • É Fabi, é de fato muito fácil avaliar a dor alheia, quando vc nunca soube o que é dor de verdade… Na pior fase da minha vida com AR, eu ouvi muito isso… Não podemos fazer mais nada, vamos dar alta, chegava em casa e em poucos dias estava lá, internando novamente.

      Postei este vídeo, justamente pela história relatando o diagnóstico de exclusão e a descrença do chefe da equipe de que essa pessoa ainda tinha uma doença não identificada.

      Bem vinda ao grupo!!!

Se você gostou dessa publicação, nos incentive a continuar, deixe seu comentário!