Artrite Reumatóide e o Olho

A artrite reumatóide é uma doença sistêmica ou seja, atinge vários órgãos do corpo, inclusive o olho. As alterações que a artrite reumatóide pode causar no olho são:

  • Olho seco ou Ceratoconjuntivite sicca
  • Episclerite e Esclerite
  • Ceratite

Olho seco ou ceratoconjuntivite sicca

Essa é a manifestação mais comum da AR no olho, afetando entre 15 e 25% de todos os pacientes com AR.
Os sintomas do olho seco são de queimação,ardência,ressecamento, sensação de corpo estranho no olho e vermelhidão. O diagnóstico do olho seco é feito pelo sintomas e pelo exame clínico mas alguns exames podem ajudar: Teste da rosa bengala ou lisamina verde, que é um colírio que o oftalmologista pinga e vê as alterações que causa no olho e o teste de schirmmer, que é uma tira que colocada por dentro da pálpebra, mede a quantidade de lágrima presente no olho.
O tratamento do olho seco depende da gravidade dos sintomas. Pode ser só com colírios lubrificantes (lagrimas artificiais) ou com corticoide e ciclosporina na forma de colírio e em casos mais severos até com alguns procedimentos cirúrgicos.

Episclerite e Esclerite

Episclerite é a inflamação da episclera, que é um tecido fino que reveste a parte branca do olho (chamada esclera). A esclerite é a inflamação da esclera, a parte branca do olho. Ao contrário da episclerite, na esclerite a dor é importante, a vermelhidão é mais intensa e às vezes também há baixa de visão. Um sintoma mais típico é a dor quando movimenta os olhos.

A episclerite geralmente melhora espontaneamente em algumas semanas mesmo sem tratamento. Já na esclerite, o tratamento deve ser imediato,com colírios e comprimidos imunossupressores (corticoides, ciclosporina, metrotexato por exemplo). Uma forma mais grave (e felizmente mais rara) da esclerite é a chamada esclerite necrosante em que o risco de complicações é enorme.

 Ceratite

A ceratite é a inflamação da córnea, que é o tecido transparente que fica na frente da parte colorida do olho, a íris. Na Artrite reumatoide, a ceratite pode ser leve,devida ao ressecamento ocular ou uma forma chamada ceratite ulcerativa periférica em que há afinamento da periferia da córnea, levando a distorção da visão e as vezes até a perda permanente da visão. Nessa forma pode ocorrer perfuração da córnea, o que é uma urgência médica, precisando de cirurgia imediata. Esse último caso mais grave, geralmente vem acompanhado de uma vasculite sistêmica importante e precisa de tratamento com imunossupressor(corticoide por exemplo) por via oral.

Olho e remédios usados no tratamento da Artrite Reumatóide

Os remédios usados para tratar a AR sistêmicamente (comprimidos ou injeções) podem causar alterações oculares. Os corticoides (como o meticorten) por exemplo pode levar ao glaucoma e catarata. Quem faz uso crônico desses remédios devem medir a pressão ocular regularmente.

A cloroquina e a hidroxicloroquina também podem afetar oolho, principalmente a retina. Os pacientes que usam de forma crônica esses medicamentos devem fazer exames oftalmológicos com frequência, especialmente o do fundo de olho, campo visual e teste de cores. A hidroxicloroquina (plaquinol) é menos tóxica ao olho do que a cloroquina.

Em resumo, podemos dizer que as alterações oculares decorrentes da AR são um sinal de que a doença está em atividade e precisa ser melhor controlada com medicamentos orais. As alterações oculares mais graves(esclerite e ceratite) não melhoram só com colírios e precisam da participação do oftalmologista e do reumatologista juntos. A interação desses dois médicos é fundamental para um controle adequado da doença.

Autor: Dr. Renato Souza Oliveira
Médico Oftalmologista formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com especialização pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), exerce suas atividades na cidade do Rio de Janeiro. Você pode entrar em contato com o Dr.Renato através do site:   http://www.medicodeolhos.com/

10 Comentários

  1. Olá Priscila!
    Estava procurando na net sobre um determinado assunto e me deparei com seu blog. Sei exatamente o que vc passa com essa doença, as dores atrozes, cruéis…lamento. Minha mãe também tinha essa doença e me lembro das diversas madrugadas nos PSs da vida para tomar injeções para que a dor passasse. Que DEUS ilumine seu caminho e que lhe dê muita coragem para seguir em frente. Um beijo

  2. olá Pri, segui o seu conselho e já marquei a consulta, muito obrigado pela ajuda, tem me ajudado muito conversar. mas me fale também como vc está,vc é uma pessoa muito legal e com certeza Deus tem te usado para abençoar outros.
    beijos!
    QUE DEUS TE ABENÇOE E TE FORTALEÇA CADA DIA!

  3. Oi, Marilza.
    Acredito ser importante você ir ao oftalmonologista, antes mesmo de vc passar com sua médica, pois o oftalmo irá realizar exame no seu olho e solicitar exames especificos que o reumatologista não saberá solicitar, por isso é importante vc passar no oftalmo + comunicar a sua reumato sobre isso e manter o acompanhamento das duas especialidades.
    Sei o quanto é dificil lidar com a indiferença das pessoas, mas pense pelo lado positivo aqui, vc encontra pessoas que sofrem a mesma dor e com certeza tanto eu, quanto os seguidores do blog sempre lhe ouviremos e te responderemos.

    Bjs.

  4. Oi Pri, adorei essas informações…
    Tenho passado com meu oftalmo sempre, Há alguns anos, eu tive problemas, sim… meus olhos ficaram embassados, e não enxergava bem, então foi q descobri q meus cristalinos estavam opacionados, e aconteceu bem depressa. Meu oftalmo disse q poderia ser Cloroquina, e tbm o uso de corticoides continuo, em doses altas na época, então parei com Cloroquina, e então controlo o maximo o Calcort. Mesmo assim não foi suficiente, tive q trocar meus cristalinos, já opacionados, e escurecidos, por lentes. foi bem simples a cirurgia, se é q podemos falar em cirurgia simples, ainda nos olhos… mas comigo deu tudo certinho, a recuperação foi sossegada, e depois de colírios de hora em hora… hoje me sinto bem, uso óculos p perto,era isso… logo volto em outro tema… beijinho querida "filha ARtrítica" tá a próxima…

  5. Priscila, bo noite! gostaria de compartilhar algo e pedir sua orientação. olha de 2 meses para cá, tenho sentido algo estranho com meus olhos, não consgo definir se é esquerdo ou direito, parece os dois, durante o dia tenho dificuldades com a luz, meus olhos se irritam e as vezes doem para ficarem abertos, outra coisa e quando durmo durante o dia, quando abro os olhos as cors demoram uns segundos para se estbelecerem na minha visão, ex: algo preto vejo um azul escuro até ficar preto.

    não estava querendo dar importância, pois as vezes fico com medo de que seja coisa daminha cabeça, ainda não consegui lidar bem com o fato de eu ter realmente esta doença, pois as pessoas em minha volta po eu ter 27 anos, quando reclamo de alguma coisa, ficam com aquela cara de que não acreditam, e semre prefiro senti as dores mais não falar com ninguém do que me sentir magoada pelos olhares.

    olha a minha médica está com problemas e o atendimento com ela está lento, nem sei quando vai me atender, por isso gostaria da sua opinião se acha que devo procurar um oftalmologista. e se este precisa ter alguma especificidade a mais para entender algo assim?

    aguardo resposta.

Deixe seu comentário aqui!