Artrite psoriásica: veja benefícios dos exercícios físicos para o tratamento

Pacientes diagnosticados com artrite psoriásica precisam realizar uma rotina de exercícios físicos e fisioterapia como coadjuvantes ao seu tratamento. Esse hábito, além de proporcionar melhor qualidade de vida, também é fundamental para que sejam alcançados avanços significativos que podem até deixar a doença inativa.

A seguir, você pode saber mais sobre a importância da prática de exercícios e a quais detalhes precisa se atentar para realizá-los.

Converse com os profissionais envolvidos

A artrite psoriásica é uma doença inflamatória diretamente ligada à psoríase que pode atingir diferentes partes do corpo, portanto o paciente pode precisar se consultar com especialistas de diferentes áreas, como reumatologistas, dermatologistas, fisioterapeutas, psicólogos, endocrinologistas, entre outros. Por mais que as especialidades sejam distintas, acredite, todos irão recomendar que o paciente pratique exercícios físicos. Sendo assim, é importante abordar esse assunto com cada um deles.

Para se ter uma ideia, se o paciente optar por fazer natação, por exemplo, é importante que ele receba orientações do dermatologista em relação aos cuidados que precisa ter. Em alguns casos, se a pessoa estiver com alguma lesão na pele, o cloro pode potencializar o quadro e dificultar a cicatrização, ou até mesmo intensificar a descamação.

Para a fisioterapeuta Andréa Lopes Gallinaro, que possui especialização em reabilitação reumatológica, o encaminhamento do paciente com artrite psoriásica à fisioterapia precisa ser uma das primeiras iniciativas de seu tratamento. “Alguns médicos têm bastante receio de encaminhar o paciente numa fase aguda, pois preferem que a doença esteja estabilizada. No entanto, nessa fase, o fisioterapeuta pode ajudar na orientação de proteção articular (das juntas) e cuidados do posicionamento de postura”, afirma a especialista.

Para cada paciente um tratamento

Antes de começar a fazer fisioterapia ou uma atividade física, é importante que o paciente realize uma rotina que lhe dê prazer, pois isso servirá de motivação para que ele tenha vontade de seguir com os exercícios e se dedicar ao seu treinamento. Além disso, é necessário ressaltar que para cada pessoa existe um tipo específico de trabalho a ser realizado, que leva em consideração o estágio em que a doença se encontra, o condicionamento físico do paciente bem como suas necessidades terapêuticas.

Andréa explica que pessoas que não têm costume de realizar exercícios físicos podem começar com um treino isométrico, ou seja, que utiliza a força do músculo, mas mantém a articulação parada. “Nessa fase de artrite é possível fortalecer a coxa com exercícios isométricos. Depois que ganhar estabilidade, pode fazer isométrico com carga ou ativo livre, quando o paciente realiza o movimento de forma ativa”, alerta.

Se feito com acompanhamento profissional e respeitando os limites do indivíduo, qualquer paciente pode fazer exercícios como forma de otimizar o tratamento de artrite psoriásica.

Veja, abaixo, os benefícios do exercício físico:

Fortalecimento da musculatura

Um dos principais problemas que podem ser causados pela artrite psoriásica é o enfraquecimento da musculatura. Caso esse sintoma não seja tratado, pode ocasionar avanço da doença, causando inflamações agudas e limitações motoras. De acordo com Andréa, a artrite psoriásica pode deixar a articulação mais frágil e também causar inchaço e falta de estabilidade. “A Organização Mundial da Saúde indica exercícios inclusive na fase de articulação inchada. Nesse período é preciso fortalecer, mas não pode sobrecarregar”, explica.

Com uma rotina de exercícios e movimentos adequados, o paciente exercita e fortalece a musculatura que protege a articulação do membro, diminuindo assim a possibilidade de rigidez e, por consequência, quedas e lesões graves.

Diminuição da dor

A redução da dor é um dos principais objetivos dos exercícios físicos aliados ao tratamento da artrite psoriásica. Isso porque uma musculatura enfraquecida faz com que o peso seja depositado em cima das articulações causando dor. “Às vezes, a rotina do paciente, como andar, subir e descer escadas, e forçar uma musculatura enfraquecida ocasionam mais dor do que a própria artrite psoriásica”, afirma Andréa. Com um acompanhamento profissional, esse quadro pode ser revertido, pois as articulações estarão fortalecidas.

Ajuda a manter o peso

Devido principalmente a algumas interações medicamentosas, diminuição das atividades físicas e quadros de depressão, pode acontecer de o paciente com artrite psoriásica apresentar aumento de peso. Essa situação pode sobrecarregar as juntas, dificultar a capacidade de movimentação e desencadear doenças cardiovasculares como pressão alta, colesterol ruim e diabetes tipo 2.

Com a realização de exercícios físicos de baixo impacto, ou seja, que não causam impacto nas articulações, como caminhada, natação, pilates, hidroginástica e alongamentos, o paciente consegue ter gasto calórico e queima de energia, o que facilita a perda de peso.

Melhora a atividade cardiovascular

Quando fazemos exercícios regularmente, o coração trabalha com mais eficiência e sem ter que fazer tanto esforço. O sangue flui melhor e as artérias e vasos ficam mais flexíveis e saudáveis. Tudo isso previne o risco de doenças cardiovasculares, como infarto, colesterol alto, derrame e hipertensão.

No caso de pacientes com artrite psoriásica, que podem desenvolver doenças associadas devido à medicação, essa prática é fundamental para manter o sistema cardiovascular saudável.

Melhora autoestima

A artrite psoriásica provoca muitos danos à autoestima do paciente, levando alguns a casos de depressão. A realização de exercícios físicos ajudará a desenvolver determinação, foco e acreditar em si mesmo. De acordo com Andréa, à medida que o paciente vai alcançando novas conquistas com a realização de exercícios físicos, ele passa a se aceitar mais, percebe que é tão capaz quanto qualquer pessoa e consegue se amar.

O reumatologista Célio Roberto Gonçalves, presidente da Comissão de Espondiloartrite da Sociedade Brasileira de Reumatologia, completa dizendo que esse tipo de atividade promove socialização, o que faz com que o paciente se relacione com outras pessoas, troque experiências e crie vínculos. Todos esses fatores são enriquecedores para o tratamento da artrite psoriásica e ajudam a prevenir crises agudas.

Aumenta a lubrificação das juntas

Uma rotina de exercícios realizada com disciplina possibilita, além dos benefícios já vistos, que se obtenha uma lubrificação das juntas, resultando em uma melhor mobilidade para o paciente. Andréa explica que nossas articulações se dobram a se esticam a cada movimento que fazemos e isso é possível de ser feito, entre outros fatores, por termos lubrificação nas articulações.

“Existem muitos componentes nas articulações como um todo, um deles é o líquido sinovial. Quando nos movimentamos, esse líquido se espalha e facilita nossos movimentos” esclarece a especialista.

Fonte: MegaBuzz

Social Media
Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!