Apesar de ter que ouvir que eu brinco de ficar doente, eu não me abalo

Fui diagnosticada com artrite reumatoide em abril de 2015, mas tudo começou em 2013 quando eu ainda era cabeleireira, sofri um torcicolo que me deixou 4 dias sem trabalhar, anti-inflamatórios não foram suficientes para cessar a dor.  Passou um ano e eu estava cursando educação física, dando aulas de jump na academia que eu trabalhava.

Comecei a sentir fortes dores no ombro e tornozelo, mas como eu pilotava moto e usava o pé para liga-la, não levantei suspeitas do que seria. Sofri uma queda de moto, foi o que piorou todas as dores. O ortopedista me passou nimesulida, nessa mesma época perdi minha mãe e para me distrair o que eu mais queria era voltar ao trabalho, mas não conseguia ficar de pé e minha cabeça latejava de dor. Fui para o hospital e lá o médico pediu que eu procurasse um especialista, esse período foi complicado porque eu sentia tanta dor, que sair de casa para ir ao medico era complicado. Fiquei de cama por mais ou menos um mês, e a cada dia só aumentava a minha dor.

Eu não conseguia mais dar aulas, perdi meu emprego e em casa era um martírio porque eu escolhia o que fazer, logo eu não conseguia mais fazer nada das minhas atividades do lar. Procurei uma reumatologista e ela me pediu muitos exames, onde foi diagnosticado o meu problema. De lá pra cá venho tomando MXT ,corticoide, acido fólico e omeprazol. Passei um tempo sem dores, foi um alívio, eu até já estava trabalhando novamente.

Tive crises e o fator reumatoide havia aumentado, minha medica pediu que fizesse fisioterapia, porque minhas mãos estavam inchadas e a coluna inflamada, me afastou do trabalho. Estou afastada desde fim de novembro e a medica foi aumentado as doses de mxt, tomo 7 comprimidos por semana, corticoide, ácido fólico e omeprazol. Meu auxílio doença vai ate fim de junho, apesar de ouvir muita gente dizer asneiras sobre artrite, que eu brinco de ficar doente, eu não me abalo, por que conseguir um auxílio doença quando se necessita já é uma vitoria, e isso é só o começo para conseguir meus direitos.

Me chamo Edilene Nunes, tenho 33 anos, sou operadora de call center, convivo com a artrite reumatoide há um ano, moro em Teresina – PI.

Dor Compartilhada é Dor Diminuída“, conte a sua históriae entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

“Conte a sua História”

www.artritereumatoide.blog.br/conte-a-sua-historia/
Doe a sua história!

Social Media
Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!