Antes da doença

“Antes da doença, eu fazia de tudo, minha vida era uma correria, eu fazia mil coisas ao mesmo tempo e conseguia fazer todas as coisas bem feitas e completa, raramente deixava uma atividade sem terminar. Antes da doença, eu limpava toda a casa de uma única vez e sem parar, hoje, eu limpo cada cômodo de uma vez, se limpo a geladeira, não limpo o fogão. Antes da doença, ah, antes da doença, eu era outra pessoa”..
Quantas vezes você já se falou “antes da doença?”, quantas vezes nos cobramos “porque não conseguimos”
Viver o antes da doença é uma péssima escolha, cada vez que recordamos de algo que não conseguimos mais fazer, nossa angústia e sentimento de inutilidade aumenta e isso se converte em stress e consequentemente em dor e a dor, nós fará fazer ainda menos. No entanto, precisamos aprender a deixar o “antes da doença” para o “agora, depois da doença”, é preciso saber viver a nova vida, é preciso aprender a fazer todas as coisas de antes da maneira de hoje.
Quando nos prendemos muito no que perdemos, não conseguimos enxergar as possibilidades que estão diante de nós.
Viva o agora e encontre uma nova forma de viver plenamente. Adaptação faz parte do processo aceitação e superação da doença. Esse deve ser a frase de cabeceira de toda pessoa com artrite reumatoide.
Pense “agora eu farei todas as coisas de um novo jeito”
O texto original, foi publicado no Portal Reumatoguia na minha Coluna RecomeçAR

Jornalista

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

×
Jornalista Grupar EncontrAR

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!