AbbVie revela resultados de estudo que demonstra impacto da Artrite Reumatoide na qualidade de vida e produtividade de pacientes no Brasil e América Latina

Entre os 309 pacientes avaliados em centros de reumatologia de quatro países (Brasil, Argentina, Colômbia e México), os brasileiros com artrite reumatoide são os mais afetados pela doença, no que diz respeito à qualidade de vida e à produtividade no trabalho. Esta é uma das conclusões do estudo PROSE – RA (do inglês Patient Reported Outcomes Survey of Employment in Patients with Rheumatoid Arthritis), inédito no Brasil. Os três centros brasileiros que fizeram parte do estudo são Serviço de Reumatologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (RS), Serviço de Reumatologia da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e Centro  Paulista de Investigações Clínicas (CEPIC), também de São Paulo. O  coordenador de todo o estudo (incluindo países latino-americanos é o brasileiro Ricardo Xavier, do HC de Porto Alegre.

Outras principais descobertas do PROSE-RA:

A artrite reumatoide afeta tanto a qualidade de vida quanto o desempenho profissional dos pacientes nos quatro países. Os brasileiros, entretanto, relataram mais enfaticamente o impacto negativo da doença na maioria dos aspectos avaliados, apesar de tendências semelhantes apresentadas nos quatro países. Os pacientes brasileiros com artrite reumatoide apresentam a menor taxa de empregabilidade (40 por cento), enquanto os argentinos apresentam a maior, com 73 por cento dos pacientes empregados, seguidos pela Colômbia (61 por cento) e México (54 por cento). Sensação de dor e desconforto são sintomas reportados por 83 por cento dos pacientes brasileiros, contra 67 por cento dos argentinos, 70 por cento dos colombianos e 71 por cento dos mexicanos. O PROSE acompanhou os participantes do estudo por 12 meses e seus resultados baseiam-se na percepção  e no relato dos próprios pacientes sobre o impacto da artrite reumatoide na qualidade de vida e na produtividade no trabalho. Participaram da pesquisa pacientes acima de 18 anos que responderam questionários com informações e percepções sobre produtividade e dificuldade/limitações de atividades no trabalho, além de avaliações sobre o grau de comprometimento com a doença, entre outros aspectos.

Principais causas de afastamento do trabalho no Brasil  – As doenças musculoesqueléticas, da qual a artrite reumatoide faz parte, segundo a classificação do Ministério da Previdência Social, variam de um período para o outro, estabelecendo-se entre a segunda e terceira causa mais frequente de necessidade de auxílio-doença (afastamento do trabalho, por motivo de doença, por mais de 15 dias consecutivos).

Sobre Artrite Reumatoide

A artrite reumatoide é uma doença crônica cuja principal característica é a inflamação das juntas. A inflamação persistente, se não tratada de forma adequada, pode levar ao inchaço e rigidez das juntas, o que ocasiona limitações para execução das atividades rotineiras e para o trabalho.  Acomete cerca de 1,5 por cento da população, sendo mais frequente em mulheres e se desenvolve por volta dos 35 anos de idade. Principais sintomas: dor, inchaço e rigidez nas juntas, cansaço, perda de apetite e de peso, febre, sensação de fraqueza.

Diagnóstico – Não existe um teste único para determinar o diagnóstico de artrite reumatoide. Os especialistas baseiam-se em avaliação e histórico clínico do paciente e exames laboratoriais e de imagem.

Sobre a AbbVie – A AbbVie, companhia biofarmacêutica global baseada em pesquisa, foi formada em 2013, a partir de sua separação da Abbott Laboratories. A missão da companhia é usar seu conhecimento, sua equipe dedicada e estratégia específica em inovação, para desenvolver e comercializar terapias avançadas que atendam as necessidades de algumas das mais complexas e sérias doenças do mundo. Junto com sua subsidiária Pharmacyclics, a AbbVie emprega mais de 28.000 pessoas  em todo o mundo e comercializa seus medicamentos em mais de 170 países.

No Brasil, a AbbVie iniciou suas operações no início de 2014; atualmente emprega mais de 430 pessoas localmente. Seu foco se concentra nas áreas de imunologia, neonatologia, endocrinologia e nefrologia. Entre suas várias áreas de especialização, a AbbVie desenvolve 18 estudos clínicos no Brasil, incluindo mais de 1.500 pacientes e 100 centros de pesquisa.

Fonte: R7

Jornalista
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Jornalista Grupar EncontrAR
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!