A doença de Crohn e os fatores psicológicos

A Doença de Crohn é uma doença crônica inflamatória do intestino delgado, ocorre normalmente na parte inferior do intestino delgado, no chamado íleo. Porém, pode afetar qualquer parte do trato digestivo, desde a boca até o ânus. É conhecida também como ileíte ou enterite. Esta inflamação gera um desconforto bem significativo, incluindo dores e evacuações muito frequentes.
Alguns sintomas comuns à Doença de Crohn incluem também: febre, artrite, úlceras na boca e crescimento mais lento.

1-doenc3a7a-de-crohn

Diagnosticar a Doença de Crohn não é tão simples, pois seus sintomas podem se confundir com outros diagnósticos, como a Síndrome do Cólon Irritável e a Retocolite Ulcerativa.

Suas causas ainda não são precisas, há muitos estudos em andamento acerca do tema, mas observa-se uma incidência maior (cerca de 20%) em pessoas que já tem algum familiar que apresenta características da Doença Intestinal Inflamatória.

Além disso, investiga-se também a influência de fatores ambientais, imunológicos, genéticos, infecciosos e raciais. Ou seja, ainda não é possível determinar as causas seguramente. A teoria imunológica, porém, é a mais popular e sugere que o sistema imunológico reagiria a determinado vírus ou bactéria, causando essas inflamações constantes no intestino.

A influência dos fatores psicológicos

Os principais fatores psicológicos que podem estarrelacionados à Doença de Crohn são: ansiedade e estresse.

Acredita-se que a tensão emocional possa influenciar o curso e evolução da doença, sendo a ansiedade recorrente considerada a principal emoção associada ao início da doença e ao curso de sua recuperação.
É claro que a ansiedade faz parte de nosso dia a dia e é natural que todos se sintam ansiosos diante de situações desconhecidas ou decisivas, que preparem para vivenciar algo novo.
A ansiedade exagerada, entretanto, aquela que parece não ter um motivo bem definido e que ocorre frequentemente resulta em altos níveis de estresse.

Esses níveis elevados de estresse podem favorecer o surgimento de problemas clínicos, como é o caso da Doença de Crohn e das outras Doenças Inflamatórias Intestinais, associadas ao trato gastrintestinal.

Tratamento

O tratamento da doença pode envolver suplementação nutricional, medicamentos específicos, cirurgia ou até mesmo uma combinação dessas alternativas. Como a Doença de Crohn não tem cura, o tratamento objetiva aliviar os sintomas e controlar a evolução das inflamações.

Além disso, mesmo que a relação não esteja completamente comprovada, é interessante o controle dos níveis de estresse ligados à ansiedade. Para tanto, o acompanhamento psicológico pode ser importante.

Referência: Organização Brasileira de Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa

Fonte:Psicologia Acessivel

Jornalista

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

×
Jornalista Grupar EncontrAR

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!