7 fatos sobre a Artrite Reumatoide que precisamos saber

Muitos fatos rondam a vida das pessoas acometidas pela doença, conhece-los é a melhor forma de conviver e desmistifica-los.

1) Artrite Reumatoide e outras doenças reumáticas são muitas vezes invisíveis, mas não imaginárias
Doenças como a Artrite Reumatoide, Espondilite Anquilosante, Fibromialgia, Lúpus, e outras doenças reumáticas, têm sintomas que não são visíveis, a dor por exemplo não pode ser medida, logo, quem não convive com a doença, facilmente entende que nem dói tanto assim e que a fadiga é preguiça. Os sintomas dessas doenças podem não ser enxergados visualmente, principalmente nos primeiros anos da doença, alguns sintomas como vermelhidão e inchaço são notáveis e a deformidade é algo que definitivamente neste século, os pacientes diagnosticados nos últimos 10 anos e daqui para frente, se tratados adequadamente não terão deformidades e limitações motoras visíveis, portanto, a sociedade, os familiares, devem aceitar que nem tudo que se sente, pode ser visto. Respeite, ame e cuide que a vida se tornará mais leve para todos. Nunca, nunca, duvide de uma dor, ou desconfie das exaustivas fadigas, elas existem e 2% da população mundial pode desenvolver algum tipo de doença reumática.

<

p style=”text-align: justify;”>2) Artrite é apenas um sintoma de uma doença reumática
Artrite significa a inflamação de uma articulação, que pode acontecer até mesmo quando batemos o dedinho do pé na quina de um móvel. De uma forma geral, Artrite é um sintoma universal das doenças reumáticas, as pessoas que tem Lupus ou Espondilite, podem ter artrites transitórias, no entanto, nem sempre elas tem lúpus e artrite reumatoide. 
A artrite reumatóide é uma doença sistêmica que se manifesta através de múltiplas artrites simétricas, ou seja, em ambos os lados do corpo, acompanhada de sintomas clássicos, como: fadiga, edema da articulação, vermelhidão da articulação, rigidez matinal superior a 30 minutos. Podendo ainda ser acompanhada de acometimento sistêmico, comprometendo outros órgãos e sistemas. É importante que ao ouvir o termo “artrite”, seja questionado o médico para especificar que tipo de artrite, assim como, “reumatismo”, pois reumatismo não é nome de doença e sim uma forma popular de mencionar os mais de centenas de tipos de doenças reumáticas. Saiba sempre o nome correto do seu diagnostico, isso pode fazer a diferença, principalmente ao ser atendido em outros serviços médicos.

3) Doenças reumáticas são progressivas e o paciente fica cada dia pior, existe controvérsias
As doenças reumáticas são de fato progressivas, ou seja, com o passar do tempo se não tratadas adequadamente elas podem se agravar, comprometendo a qualidade de vida do paciente. No entanto, a progressão dessa classe de doenças, está cada dia mais com os dias contados, pois contamos com um vasto arsenal de medicamentos modernos, principalmente os medicamentos biológicos que nos últimos 20 anos vem revolucionando a forma de tratar e diminuindo a progressão da doença, melhorando a expectativa de vida e ampliando a qualidade de vida dos pacientes brasileiros, que tem acesso a esses medicamentos através dos planos de saúde e do próprio Ministério da Saúde, através das Farmácias de Alto Custo. Não podemos deixar de lembrar que qualquer tipo de doença reumática, se não tratada adequadamente terá seu potencial progressivo agravado, e o tratamento medicamentoso somente será eficaz, se o paciente tiver atitudes proativas em relação a doença, ou seja, tomar o medicamento com excelência na adesão, modificar os hábitos de vida, adquirindo hábitos de vida saudáveis (sem dietas radicais, restritivas) e aderindo à prática de atividade física, esses são os grandes segredos da qualidade de vida a longo prazo.

4) Artrite Reumatoide nem sempre se manifesta através das mãos
Nem sempre a artrite reumatoide se manifesta através de dores nas mãos, sabemos que os sintomas de rigidez matinal é facilmente observados nas mãos, no entanto, muitos pacientes tem a manifestação da doença através de dores, edema e vermelhidão nos pés, tornozelos, joelhos e até mesmo através de infecções nos olhos, como as “uveítes”. Cada paciente é um ser individual e pode apresentar múltiplas formas da doença. Ficamos com a “mão” como um local preferencial da doença, mas devemos estar atento às dores em outras articulações, lembrando que a artrite reumatoide é uma doença sistêmica e sempre que se manifesta, pode acometer múltiplas articulações. Por isso, devemos deixar o alerto, dor em qualquer articulações, acompanhadas de limitação motora pela manhã (dificuldade de se movimentar), inchaço, fadiga e até mesmo febre baixa por mais de 3 meses, é um grande sinal sugestivo de Artrite Reumatoide e um médico reumatologista deve ser consultado.

5) Artrite Reumatoide modifica as relações de trabalho
Um recente estudo, realizado em 4 países da América Latina: Argentina, Brasil, Colômbia e México, revelou que o 40% dos pacientes brasileiros com artrite reumatoide enfrentam o desemprego, ou seja, nosso país tem a maior taxa de desemprego entre esses países.
Sabemos que a artrite tem o potencial laborativo prejudicado muitas vezes pela atividade da doença, ou pelo comprometimento das articulações, principalmente daquelas pessoas diagnosticadas no tempo em que não existiam oportunidades de tratamentos efetivos. Recuperar a capacidade para o trabalho é o sonho de grande parte dos pacientes com artrite reumatoide que encontram-se incapacitados, porém, quando recuperam a capacidade para o trabalho, essas pessoas enfrentam o desemprego, por não terem “oportunidade de trabalho”.

O artigo 6º da Constituição Federal de 1988 estabelece que todo cidadão brasileiro deve ter garantias de seus direitos sociais, com acesso à saúde, trabalho, lazer, entre outros, logo se a Constituição Federal nos reserva esse direito como fundamental, todo paciente reumático deve buscar a conquista de seu direito de ter um trabalho através da lei de cotas.

6) Dietas restritivas não melhoram os sintomas da artrite reumatoide
Não existe relação cientifica que comprove que retirando leite, carne, glúten, café ou fazendo a poção mágica do Aladin, a artrite reumatoide será curada ou tratada mais rápido. É consenso que todo paciente com doença autoimune, deve ter uma alimentação saudável, buscando alternativas que se tornem hábitos de vida, tais como: consumindo a farinha integral, em vez da farinha branca, usando açúcar natural (da própria fruta) ou adoçantes em vez de açúcar refinado, trocando o leite integral pelo desnatado, deixando de consumir carnes gordurosas para consumir carnes magras. Agora, se você notou que ao deixar de consumir, açúcar, carne ou glúten e sua doença melhorou, que ótimo, isso significa que o seu organismo é assim, se adaptou melhor com isso, mas de forma alguma quer dizer que isso está tratando a sua doença. Jamais pense que alimentos trata artrite reumatoide, pois a artrite reumatoide é uma doença silenciosa, que mesmo sem grandes manifestações, quando não tratada adequadamente, ele vai causando erosões ósseas silenciosas , deformastes e irreversíveis. Sejamos saudáveis sempre e restritivos nunca.

7) Tenho Artrite Reumatoide e não posso praticar atividade física, isso é um mito maligno
Estudos comprovam que a pratica de atividade física melhora a qualidade de vida, e que aqueles pacientes que praticam atividade física atinge com mais facilidade à remissão da doença. Recentemente um estudo revelou inclusive que, 20 minutos de atividade física ergométrica de leve intensidade, produz anti-inflamatórios naturais que diminuem a atividade inflamatória da doença. Mas qual atividade física é recomenda? Todo exercício físico que não traga sobrecarga articular, isso pode ser ajustado com o treinador da academia ou o personal trainer, musculação, zumba, aeróbica, pilates, hidromassagem, natação, etc. Pratique a atividade física que você mais se identifica, pois para ser prazeroso, devemos sobretudo gostar do que está sendo feito. Converse com o seu reumatologista e saia da zona de risco do sedentarismo, lembre-se sempre, quanto menos atividades a pessoa com artrite reumatoide ou outra doença reumática faça, menos ela fazer nos dias seguintes, por isso, seja ativo e garanta sua qualidade de vida atual e a longo prazo.

Entenda como a atividade física pode te fazer bem: http://artritereumatoide.blog.br/20-minutos-de-atividade-fisica-pode-agir-como-anti-inflamatorio-na-artrite-reumatoide-e-espondilite-anquilosante/

Compartilhe esse post e desmistifique a Artrite Reumatoide!

Jornalista

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

×
Jornalista Grupar EncontrAR

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!