É muito frustrante você não poder fazer o que fazia antes

 Quando recebi o diagnostico fiquei muito triste, varias vezes me perguntava porque comigo, entrei em depressão, tudo começou com uma dor na perna, depois dor no punho, cotovelos, pé, quadril, peito e maxilar, na verdade no corpo todo. Todo dia tinha febre, hoje eu estou fazendo tratamento,  mas estou incapacitada de fazer varias coisas, não ando direito, minhas mãos não tem muito movimento, dói demais meu joelho e esta muito inchado, minha perna está torta, mas acredito numa melhora para mim se Deus quiser.  É muito frustrante você não poder fazer o que fazia antes, não poder sair e usar um salto, ter de ficar dependendo de tudo e de todos. Espero muito poder melhorar, vi muitos casos de melhora, tenho muita esperança no meu caso,  essa é minha historia, é muito bom poder compartilhar.

Me chamo Rayanne Macedo Godinho, tenho 28 anos, moro em Macapá, convivo com a artrite reumatoide há 6 meses, atualmente não trabalho.

Dor Compartilhada é Dor Diminuída“, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

“Conte a sua História”

www.artritereumatoide.blog.br/conte-a-sua-historia/
Doe a sua história!

Social Media
Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

2 Comentários

  1. Acho que você, não deve desistir. Seu diagnóstico foi rápido, então com tratamento, melhora tudo, principalmente fisioterapia. Importante é não deixar progredir. Tenho 64 anos, lutei 7 anos atrás de um diagnóstico correto, que só veio há 3 anos, Comecei exatamente como você. Do nada fiquei assim, sem histórico familiar. Sou a primeira premiada da família. Hoje existe uma gama de remédios biológicos e a esperança do INSS, distribuir o Citrato de tofacitinabe -xeljanz do laboratório Pfizer. Hoje custa 60 comprimidos R$3.450,00 e só dá para 30 dias,
    Aguarde e confie, e não fique parada, mesmo com dor exercite. Eu por exemplo, não ando de cadeira de rodas e sim na cadeira do computador, que me obriga a forçar os joelhos para empurrar e os braços. Fica a dica. E boa sorte para todos nós

    • Pois é, Angela
      Eu também fui a primeira premiada da minha geração, a minha bisavó tinha a doença e eu fui inventar de ter também. Que bacana que teve acesso ao Tofacitinib, essa sua forma de enfrentar a doença é super positiva e isso certamente faz toda a diferença. Parabéns.

Olá, deixe um comentário!