Imaginem uma mãe com artrite reumatoide cuidando de um bebezinho, essa era eu!

Tudo começou na minha infância, comecei a fazer acompanhamento porque sentia dores nos joelhos, diziam que era febre reumática, tomei benzentacil por muitos anos.
No colégio comecei a ter problemas na educação física! Adorava jogar vólei e tinha muitas dores nos punhos…
Mas foi por volta dos 18 anos que comecei a ter o que digo de dia da grande crise, comecei a ver meus dedos inchar, meus joelhos e tornozelos e as plantas dos pés em sequência, no começo achei que era por conta do meu trabalho, com calor e frio em um restaurante, e foi nesse período que fiz uso por conta de corticoides o qual me trouxe aquele alívio na dor, sofri muito com dor, chorava, me perguntava o que estava acontecendo??
E então foi no trabalho seguinte o qual me proporcionou a oportunidade de consultar um especialista, e foi ele o Dr. Joaquim Gonçalves neto o médico que me deu o diagnóstico de ARTRITE REUMATOIDE, e comecei a usar as medicações por ele recomendada, e aos 20 anos tive um derrame articular no cotovelo direito, isso depois de carimbar muitos panfletos no mercado que trabalhava, e foi ai que “ganhei”o primeiro afastamento pelo INSS.
E os anos se passaram , estudei técnico em enfermagem, sem imaginar que minha carreira na profissão seria tão curta por conta da doença.
Trabalhei por muitos anos com dor, e sem ninguém imaginar que eu tinha esse problema, pouquíssimas pessoas sabiam, um dos médicos com o qual trabalhei no hospital um dia olhou minha mão e perguntou assustado, vc tem artrite reumatoide? e disse que sim!!
E o pior mesmo ainda estava por vir, bom pior e melhor posso assim dizer,pior por ser em um período tão delicado! Foi depois de minha gestação que tive a pior crise de minha vida! Minhas mãos incharam muito, meus joelhos, ombros tudo doía, imaginem uma mãe com artrite reumatoide cuidando de um bebezinho, essa era eu!! Mais aguentei firme tudo isso com a ajuda do meu querido esposo, mais não foi fácil!!
E foi nessa época em 2009 que o reumatologia me prescreveu a medicação biológica! Comecei com o HUMIRA, e continuei por 3 anos até que já não estava mais fazendo o efeito esperado, e trocamos para o EMBREL, que já estou em tratamento há 3 anos, hoje posso dizer que estou me sentindo bem, embora ainda tenha algumas crises!!sinto muito cansaço físico! !
O mais triste de tudo foi ter que deixar minha profissão de lado, deixar alguns sonhos guardados! Desde 2009 recebo benefício do INSS, já fui reabilitada restrita BI manual por conta da deformação e sensibilidade nas mãos, só consegui trabalhar um ano e meio, isso com muitos atestados médicos! !
Hoje aceito melhor a doença, aprendi muito com ela, e só peço a Deus que consiga estar bem para cuidar do meu filho que foi o melhor presente que já ganhei! Mesmo com tanta dor acho que cuidei bem dele…e essa e a minha história de vida.

Sou a Gi Albers, tenho 36 anos, desde os 18 convivo com Artrite Reumatoide, sou técnica de enfermagem e moro em Registro/SP

Dor Compartilhada é Dor Diminuída“, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

“Conte a sua História”

www.artritereumatoide.blog.br/conte-a-sua-historia/
Doe a sua história!

Jornalista
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Jornalista Grupar EncontrAR
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!