Percebi que a artrite começou a tirar a minha liberdade

Eu sempre trabalhei muito como vendedora, sempre em pé, mas nunca senti nada, nem mesmo cansaço, sempre tive muita disposição. Em uma noite fui dormir e no outro dia pela manhã quando levantei percebi que não conseguia ficar em pé de tanta dor, achei que era bobagem, que era cansaço, eu nem imaginava que a minha vida mudaria tanto. Fui deixando e as dores foram ficando maiores todos os dias, no final do expediente, resolvi fazer uma consulta e me pediram alguns exames, mas pelo sus é muito demorado, depois que fiz o resultado foi artrite reumatoide.

Tudo bem até então, achei que tomando uns remédios ficaria boa, o médico me receitou alguns remédios e passei a toma-los mas nada resolvia. Os remédios me fizeram ganhar peso e ficou insuportável trabalhar. Daí em diante tudo piorou, tive que abandonar o trabalho, fui para casa e o que me deixou mais triste foi que eu tinha acabado de me casar, meu marido era um homem mais novo e as dores me impediam de sair como antes, continuei fazendo tudo mas percebi que a artrite começou a tirar a minha liberdade de estudar, de sair, de trabalhar, de acompanhar minha filha nos lugares, de sair com meu marido e com isso ganhei peso.

Tenho que ter novos diagnósticos, estou tentando fazer outros exames há quase um ano e nada, hoje é muito pior, não consigo andar nem por meia hora que já não suporto mais, para poder conseguir marcar exames tenho que ir muito cedo, mas como vou fazer isso se não consigo ficar por mais de meia hora na fila e quando consigo nunca tem vaga, a unica coisa que me impede de continuar são estes exames, depois do diagnostico certo posso saber como vou seguir, mas eu não desisto, eu luto contra a dor e não quero ficar sem minha liberdade de ser feliz. O lado bom disso tudo foi que com a necessidade de ter um meio financeiro acabei descobrindo que sei fazer muitas coisas sem ter que trabalhar para alguém e hoje eu quero trabalhar para mim mesma, ter meu próprio negócio, assim continuo tentando ter um novo diagnóstico.

Me chamo  Daniele Guerreiro Dourado, tenho 35 anos de idade convivo com a artrite reumatoide há 2 anos, sou autônoma e moro na cidade de Manaus – AM.

Se você gostou deste depoimento, participe enviando sua história através do formulário online > 

“Conte a sua História” 

 www.artritereumatoide.blog.br/conte-a-sua-historia/
Doe a sua história!

Jornalista
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Jornalista Grupar EncontrAR
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!